Estudantes do Instituto de Ciências da Saúde (ICS) recebem capacitação para combater o mosquito Aedes Aegypti

DSC_0082

Na última segunda-feira (15), estudantes do Instituto de Ciências da Saúde (ICS) receberam capacitação para combater o mosquito Aedes Aegypti. Na oportunidade, foram informadas e esclarecidas dúvidas sobre características, ciclo de vida, hábitos e doenças transmitidas como, por exemplo, zika, chikungunya e dengue.

Essa iniciativa deu continuidade às ações da mobilização nacional contra o mosquito e foi realizada pelo Núcleo de Assistência à Saúde do Estudante (NUASE/COASE/PROPAE). A capacitação que reuni cerca de 150 alunos iniciou-se com a explanação da bióloga Ricristhi Gonçalves, mestre em Saúde Pública, responsável técnica pelo Programa de Controle da Dengue, Zika e Chikungunya e membro do Comitê Estadual Intersetorial de Enfrentamento ao Aedes Aegypti. A palestrante contextualizou historicamente o surgimento e a proliferação do Aedes no Brasil, suas características biológicas, seus hábitos e as doenças por ele trazidas. Através de exibição de vídeos, foi demonstrado como ocorre o processo de infecção, quando o mosquito fêmea precisa se alimentar de sangue humano para maturar os ovos já fecundados, além de apresentar números relevantes sobre o ciclo de vida do mosquito.

Estudantes do ICS recebem capacitação.

Estudantes do ICS recebem capacitação.

Aos alunos participantes da capacitação, a bióloga Ricristhi lançou o desafio de neutralizar a proliferação do Aedes a partir de ações capazes de interromper o ciclo de vida do mosquito. Estas ações devem ser realizadas diuturnamente e levadas à comunidade pelos alunos capacitados e incluem a eliminação de qualquer recipiente capaz de acumular água (garrafas vazias, pneus velhos, lixo de uma forma geral), a vedação de caixas d’água, manutenção e limpeza de comedouros de animais e recipientes atrás de geladeiras e bebedouros.

Em seguida, a pró-reitora de Extensão da Unilab, Profa. Rafaella Moreira, reforçou a importância da capacitação, tendo em vista que quase a totalidade dos cidadãos brasileiros está envolvido com a educação de alguma forma, seja na educação básica ou no ensino superior, dando um alcance incomparável à campanha contra o mosquito Aedes em todas as esferas da sociedade.

Pró-reitora de Extensão da Unilab, Profa. Rafaella Moreira.

Pró-reitora de Extensão da Unilab, Profa. Rafaella Moreira.

Num terceiro momento, a Profª Daniele Zuliane, do Instituto de Desenvolvimento Rural (IDR), da Unilab, apresentou dados significantes para auxiliar na identificação de pontos de acúmulo de lixo e potenciais focos dos mosquitos. Os dados foram levantados a partir do projeto de extensão: Semear alimentos e ideias: colher saúde e desenvolvimento, a qual coordena.

DSC_0069

Reunião de autoridades do Maciço de Baturité e Unilab

Na tarde da última quarta-feira (17), no auditório do Bloco Didático, do Campus da Liberdade, em Redenção/CE, foi promovida uma reunião com representantes da Unilab, tendo como convidados os prefeitos da região do Maciço de Baturité, além dos respectivos secretários de educação e saúde dos municípios envolvidos para tratar de ações conjuntas no combate ao mosquito Aedes.

Estiveram presentes representantes dos municípios de Baturité, Capistrano, Redenção, Aracoiaba, Ocara, Pacoti, Itapiúna, Mulungu, entre outros. A Unilab foi representada pelo vice-reitor, Aristeu Rosendo, e contou com a participação da pró-reitora de Extensão, Arte e Cultura (Proex), Rafaella Pessoa, e do professor do Instituto de Ciências Exatas e da Natureza (Icen), Victor Martins, que tem 14 anos de experiência nessa área. Estavam presentes, ainda, docentes do Instituto de Ciências da Saúde (ICS) e técnicos-administrativo. A seção foi transmitida por videoconferência para o Campus dos Malês, em São Francisco do Conde/BA.

O vice-reitor Aristeu ressaltou, durante sua fala, a importância do engajamento dos municípios na campanha contra o mosquito Aedes, pois toda a ação desenvolvida pela Unilab só terá efeito com a parceria dos municípios, capazes de operacionalizar a campanha e ativar suas redes de saúde e educação sobre a urgência do momento.

Rafaella Pessoa apresentou aos participantes um resumo dos principais pontos da Campanha Nacional contra o mosquito Aedes, lançada em Brasília no início do mês, e as ações desenvolvidas até aquele momento. Destacou, ainda, a importância do “Dia D”, que serão ações intensificadas nos municípios a partir de 19 de fevereiro e prosseguindo nas duas sextas-feiras seguidas. A iniciativa será realizada por alunos da Unilab que foram capacitados, juntamente com os professores, os quais irão realizar ações de orientação com alunos das escolas e com os moradores dos municípios do Maciço que integram a campanha.

Por fim, os municípios se responsabilizaram por se articularem e envolverem a universidade em suas ações, firmando a parceria entre a Unilab e os municípios do Maciço.

Comentários encerrados.