Palestra debate História de Moçambique e relações de gênero

A historiadora Fernanda Thomaz ministrará palestra com o tema “Não quero ser ‘kutchingada’! – agência feminina, conflitos de gênero e parentesco em Moçambique colonial”. O evento ocorre no dia 1º de novembro, às 19h, no Auditório Administrativo do Campus da Liberdade, em Redenção/CE. Para participar, basta preencher o formulário de inscrição.

A atividade promete uma reflexão em torno da história das relações de gênero em Moçambique, durante o início do século XX, analisando as ações de mulheres frente aos costumes ancestrais aos quais estavam submetidas. Tendo em vista as mudanças introduzidas durante o regime colonial português em Moçambique, elas utilizavam de uma gama de estratégias para se verem livres de práticas ou de condições às quais não desejavam cumprir.

A palestra, organizada pelo Grupo de Pesquisa África Contemporânea, em parceria com Pró-Reitoria de Extensão, Arte e Cultura (Proex) e com participação do Grupo de Pesquisa Escritas do Corpo Feminino, será mediada pela professora Luana Antunes, do colegiado de Letras da Unilab.

Fernanda Thomaz é doutora pela Universidade Federal Fluminense (UFF) e professora de História da África do Departamento de História da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), onde coordenou a Pós-Graduação Lato Sensu em História da África (Pós-Afrikas). Suas pesquisas versam sobre Moçambique, durante o período colonial, com ênfase nos seguintes temas: colonialismo, identidade, justiça e gênero.

Comentários encerrados.