Conferência sobre “Desigualdades Mundiais em Saúde” acontece nesta quinta (23)

Nesta quinta-feira (23), às 9h, será discutido o tema “Caminhos Transformadores ante as Desigualdades Mundiais em Saúde”, na quarta atividade do VIII Ciclo de Debates sobre Bioética, Diplomacia e Saúde Pública e do Curso Livre “Desenvolvimento, Desigualdade e Cooperação Internacional em Saúde”, promovida pela Unilab e pelo Núcleo de Estudos sobre Bioética e Diplomacia em Saúde (Nethis), da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). O evento acontece no Auditório do Bloco Didático do Campus da Liberdade, em Redenção/CE.

Participam da conferência o coordenador do Centro de Relações Internacionais em Saúde, Paulo Marchiori Buss, e o secretário executivo da Universidade Aberta do SUS, Francisco Eduardo de Campos. O responsável pela mediação será o coordenador da Estratégia Fiocruz para a Agenda 2030, Paulo Gadelha.

Os interessados devem preencher o formulário de inscrição para emissão de certificados das sessões ou do curso livre. Os inscritos poderão assistir às palestras a distância ou presencialmente, na Unilab.

O evento será transmitido ao vivo na página oficial da da Fiocruz Brasília no Facebook, em transmissão compartilhada pelo Facebook oficial da Unilab. Posteriormente as palestras estarão disponíveis também offline.

Para o encerrando as atividades de 2017, a programação de dezembro traz a Oficina de Trabalho “Articulação Fiocruz & Unilab na Cooperação Afro-Brasileira” que será realizada nos dias 7 e 8, sob a coordenação da vice-reitora da Unilab, Lorita Marlena Freitag Pagliuca e do assessor para África do Cris/Fiocruz, Augusto Paulo Silva.

Confira a programação da próxima atividade do ciclo de debates.

Apresentação
O Ciclo de Debates sobre Bioética, Diplomacia e Saúde Pública completa oito anos em 2017, oferecido regularmente pelo Nethis/Fiocruz Brasília. As sessões são gravadas e disponibilizadas via internet (Videoteca Nethis).
O objetivo do Ciclo de Debates e do curso livre é discutir questões de saúde no panorama internacional em sua confluência ética, com vistas a fortalecer os processos decisórios dos sistemas nacionais de saúde. Os debates são voltados para gestores, profissionais e acadêmicos com foco nas áreas de saúde pública, relações internacionais e bioética.

Comentários encerrados.