Docentes e discentes do Mestrado Acadêmico de Sociobiodiversidade e Tecnologias Sustentáveis lançam o livro: “Desafios da presença de conhecimentos e saberes africanos e afrodescendente”

Na próxima sexta-feira (20), a partir das 9h, no Auditório I, 1º Andar, Bloco C, do Campus da Auroras, em Redenção/CE, acontece o lançamento do livro “Desafios da presença de conhecimentos e saberes africanos e afrodescendente”, Editora Appris.

Esta obra, organizada pelos professores da Unilab, Luís Tomás e Rosalva Nogueira, é o resultado dos trabalhos desenvolvidos pelos discentes do programa de Mestrado Acadêmico de Sociobiodiversidade e Tecnologias Sustentáveis (MASTS/Unilab), especialmente no componente obrigatório: História Sociocultural Africana e dos Afrodescendentes. Essa disciplina aprofunda os conhecimentos da formação de história e cultura dos africanos e seus descendentes na diáspora em diversos domínios: religioso, literários, arte-culinária, política, agronomia, saúde, educação etc.

Os textos presentes nesta obra coletiva, sumariamente, são: “Desafios de construção dos saberes e conhecimentos Africanos e Afrodescendentes a partir das dinâmicas sócio-históricas”; “A Contribuição da Literatura para o Conhecimento e Reconhecimento da História e Cultura Afro-Brasileira e Africana”; “Inserção de Jogos Matemáticos oriundos da África como meio de estimular o interesse pela Cultura Africana nas escolas de Redenção (CE), “A Influência Africana na Culinária Brasileira”; “A Presença da Cultura Africana: estudo e aplicabilidade do Jogo Mancala numa escola pública em Paracuru (CE)”; “A Política Nacional de Saúde Integral da População Negra no Brasil e as principais doenças que acometem a população”; “O Xamanismo da Jurema na Cultura Indígena e Africana”; “Cotas Raciais: Revisão e Análise de Artigos não Citados entre 2013 e 2015”; “A Lei 10.639/03 no Contexto da Educação de Jovens e Adultos no CEJA Donaninha Arruda em Baturité (CE)”; “Integração Internacional: Uma análise do rendimento acadêmico dos Africanos no Curso de Graduação de Enfermagem da Unilab Polo Acarape-CE”.

Segundo os organizadores da obra, “Esses capítulos tratam de experiências de vida individuais e/ou coletivas que se perpetuam no tempo e espaço, de geração em geração dos africanos e seus descendentes na África, no mundo e, em particular, no Brasil. Os conceitos de tempo e espaço, nesse contexto, permitem compreender e explicar as teorias, atitudes, práticas etc. dos africanos e seus descendentes, não somente na tradição, mas, também, na modernidade. O conceito africano de ser humano, nas suas múltiplas dimensões e forças, está reconciliado consigo mesmo, com o Cosmos, seus antepassados, seus descendentes, os que virão a nascer e seus contemporâneos espalhados pela diáspora. Destarte, as temáticas transversais expostas nesta obra complementam, aprofundam e são fundamentais para o estudo da História sociocultural dos Africanos e afrodescendentes”.

Comentários encerrados.