Grupo de Estudos Azânia promove Webinário no período de 12 a 14 de agosto

O Grupo de Estudos e Pesquisas em cultura, gêneros, sexualidades, religião, performance e educação “Azânia”, realizará o Webinário com a temática: “O Sagrado Afro-Brasileiro: Homenagem à Irmandade da Boa Morte”, no período de 12, 13 e 14 de agosto, com transmitido na plataforma do Google Meet.

O Webinário que faz parte das atividades do Projeto de Extensão “Crianças na roda: Concepções sobre masculinidades nas religiões de Matrizes Africanas”.

O debate será fomentado a partir dos temas: O sagrado afro-brasileiro e Irmandade da Boa Morte; O sagrado frente o contexto de Pandemia do COVID-19; Vozes da Nação Angola; para o encerramento traremos o tema Danças para sagrado. Para tanto, contaremos com palestras de Mestre e pesquisadores de diferentes universidades do pais.

O Azânia é composto por pesquisadores internacionais, além da participação de inúmeras pessoas de diversas regiões do país. Desta forma, este encontro virtual visa discutir questões que permeiam o universo das religiões de matrizes africanas, além de buscar promover a reflexão acerca do conceito de sagrado na sociedade brasileira. Na oportunidade far-se-á homenagem à Irmandade da Boa Morte, com especial atenção para a integrante Irmã Maria Lameu ou Iyá Lameu que retornou ao orun, em abril do corrente ano.

Sobre o Grupo

O Grupo de Estudos e Pesquisas “Azânia”, coordenado pela professora do Instituto de Humanidades (IH/CE), Joanice Conceição, é associado à Unilab, campi do Ceará e certificado pelo O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), busca promover uma reflexão crítica dentro do espaço acadêmico, a fim de promover e ampliar conhecimentos acerca de temas fundamentais para a desconstrução de padrões de dominação, cujas bases estão intimamente ligadas aos paradigmas patriarcais, heteronormativos e etnicorraciais, buscando assim, fortalecer o exercício pleno da cidadania, por meio da desnaturalização de preconceitos que levam ao racismos religioso, desigualdade de gêneros e normatização de um determinado tipo de corpo e sexualidade, portando as reflexões feitas pelo grupo intenta a construção de uma sociedade cada vez mais plural e diversa.

Comentários encerrados.