Comitê Institucional de Enfrentamento à Covid-19 ganha site próprio

O Comitê Institucional de Enfrentamento à Covid-19 (Ciec/Unilab) ganha um site próprio, onde a comunidade acadêmica e externa poderá acompanhar de forma mais condensada tudo que vem sendo implementado pela Unilab no combate à pandemia de Covid-19. O site será alimentado semanalmente com notícias, encaminhamentos das reuniões do Ciec, ações dos Grupos de Trabalho (GTs) criados pelo Comitê e informações importantes no combate à pandemia, possibilitando mais diálogo com a comunidade.

Instituído pela Portaria Reitoria nº 110, de 17 de março de 2020, com o objetivo de subsidiar as decisões institucionais e reunir os esforços da universidade no contexto da pandemia do novo coronavírus (SARS-COV2), o Ciec se reúne semanalmente, definindo ações coordenadas, e tem prazo indeterminado para conclusão dos trabalhos, a depender do contexto interno e externo diante do estado de emergência de saúde pública de importância internacional.


O reitor da Unilab, Roque Albuquerque, destaca, entre as futuras ações da universidade, a produção de álcool em gel para uso pela comunidade acadêmica e a disponibilização de milhares de testes de Covid-19. “Mais de R$500 mil foram disponibilizados pelo MEC exclusivos para o combate à pandemia. Nossa comunidade estará preparada e com autonomia para cuidar da nossa saúde, produzindo álcool em gel e em condições de testar, é um grande avanço”, afirmou.

Outro ponto interessante é o aprendizado e intimidade no uso da Internet em sua relação com a educação. “Estamos já na quarta onda da Internet [Internet das coisas] e o aprendizado utilizando estratégias e tecnologias da informação é um mundo que já estava disponível há muito tempo. Agora sabemos que podemos ter contato rápido, comunidade acadêmica pode ser mobilizada através de softwares e aplicativos de sala de aula. Ampliamos nossa experiência acadêmica trazendo e somando à sala de aula uma tecnologia da qual ainda não tínhamos nos assenhorado”, disse Albuquerque.

Comunicação e aproximação

Representante do GT de Comunicação Social do Ciec – (GTConvida) -, o pró-reitor de Políticas Afirmativas e Estudantis, James Moura, salienta o cuidado com a transparência das ações que estão sendo desenvolvidas na Unilab no combate à Covid-19 e a missão de aproximar a comunidade no contexto de isolamento e trabalho remoto.

“Criamos o Unilab Plural, um espaço semanal para trazermos convidados e convidadas para debater temas importantes para a comunidade acadêmica: reitor, secretário e secretária de Saúde dos municípios, ministra de Saúde de Guiné-Bissau, pesquisas vinculadas à universidade, assistência estudantil, PLEx…”, enumerou.

Moura ressaltou ainda o ineditismo da situação pandêmica, fazendo com que o comitê se reúna semanalmente para avaliar o contexto do Ceará, Bahia e continente africano. “Recebemos demandas pelo e-mail do Ciec vinculadas a uma necessidade de articulação com as prefeituras, por exemplo, o que está até para além do contexto da Unilab, mas faz parte do contexto onde se insere a instituição; demandas sobre violência contra mulheres… São coisas que nos chegam a partir do diálogo com a comunidade acadêmica”, disse.

Coesão e harmonia em momento de crise

Os participantes do Comitê apontam o aprendizado oportunizado pelo grupo coeso e harmônico mesmo em um momento social delicado. “É um exemplo micro para algo macro que a universidade precisa: termos nossos focos e alvos determinados, a nossa missão institucional, e unirmos forças para poder chegar lá. Como gestor, é sempre um grande desafio, porque, às vezes, para dar passos à frente, precisamos dar passos atrás e isso exige da gestão humildade, reconhecer que estamos em aprendizado e que é possível corrigir os percursos à medida que avançamos”, disse o reitor da Unilab. Outra dimensão do desafio é a que se observa enquanto professor: “Enquanto docentes, continuamos com os desafios no PLEx [Período Letivo Excepcional] e teremos uma grande chance de mensurar o aprendizado docente naquela circunstância”, frisou.

Roque Albuquerque destacou ainda o papel dos diretores dos institutos que contribuíram com propostas; coordenadores de cursos, que estão caminhando para montar currículo do PLEx e ainda irão trabalhar para a retomada do semestre remoto que será implantado; e o engajamento de técnico-administrativos e estudantes.

Comentários encerrados.