Reitor pro tempore da Unilab assume presidência do Conselho de Reitores das Universidades Cearenses (Cruc)

Cerimônia de posse da nova presidência do Cruc ocorreu no último dia 12, on-line.

O reitor pro tempore da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), Roque Albuquerque, compõe a presidência do Conselho de Reitores das Universidades Cearenses (Cruc). Roque foi empossado no último dia 12, em cerimônia on-line, junto com o reitor da Universidade Federal do Cariri (UFCA), Ricardo Ness.

Roque Albuquerque destaca a importância do conselho para a educação superior diante do atual cenário pandêmico, buscando alternativas para a inclusão digital e a mobilização universitária. “Universidades particulares, universidades estaduais, universidades federais temos nos reunido para podermos achar alternativas. Uma das alternativas é a universalização da inclusão digital, com dois desafios: há uma desigualdade muito grande no acesso à internet, a internet não é para todos como nós pensávamos; o segundo desafio é como acessar a internet sem um dispositivo, sem um tablet, celular, computador. E aí precisamos discutir políticas universais da educação, que envolvem dois fatores: a inclusão digital e a mobilização universitária diante da pandemia”, frisou.

Outras pautas da nova gestão do Cruc são a aprovação do Estatuto da entidade, com posterior criação do CNPJ, e tornar o conselho mais conhecido, a partir de um trabalho de comunicação.

Estiveram na cerimônia o reitor da Universidade Estadual do Cariri, Francisco Lima Júnior, transmitindo os cargos; o secretário da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Secitece), Inácio Arruda; e reitores e pró-reitores da Unilab, Urca, UFCA, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e Universidade do Vale do Acaraú (UVA), e o gerente da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), Paulo Resende.

Sobre o Cruc

O Conselho de Reitores das Universidades Cearenses (Cruc) é uma entidade civil que tem como propósito reunir um conselho de reitores do Ceará, das universidade públicas e da Universidade de Fortaleza, para promover o desenvolvimento da educação superior no estado.

Comentários encerrados.