Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Universidade Brasileira alinhada à integração com os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

CDES discute sistema fiscal e equidade em seminário internacional em Brasília

Data de publicação  18/07/2011, 00:00
Postagem Atualizada há 10 anos
Saltar para o conteúdo da postagem

 

Host Unilab
Image: Estudantes e familiares se emocionam com convocação para vagas na Unilab
Classificados para o curso de Administração PúblicaUma manhã de alegria e ansiedade. Foi este o clima da convocação dos novos estudantes da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), na terça-feira, no Ginásio Tarcísio Bonfim, em Redenção. A alegria ficou estampada no rosto dos candidatos que completaram a lista de classificáveis, para os cinco cursos da Universidade. Um deles veio de Minas Gerais. E a expectativa, além da ansiedade, para o último candidato a ser chamado pelo não comparecimento daqueles que não atenderam a convocação.

Curso de Agronomia
E o contentamento não ficou restrito apenas aos estudantes, que serão bem-vindos para o início do período letivo, dia 25 de agosto, no Campus da Liberdade. Para receber os estudantes, uma comissão de professores e servidores da Unilab coordenou os trabalhos. Após a chamada da lista dos classificáveis, foi lido o Termo de Ciência e tiradas as primeiras dúvidas dos novos estudantes. Do lado de fora da quadra do Ginásio, pais e familiares, que acompanharam atentamente a chamada, não cabiam de orgulho e satisfação.
Curso de Ciências da Natureza e Matemática
Como o sargento da Polícia Militar do Ceará, Raimundo Manoel Rosa, 79, e Bernadete Carvalho Rosa, pais de Diego Emanoel de Carvalho Rosa, futuro aluno do curso de Agronomia. A família mora em Fortaleza, mas dará total apoio ao filho caçula, para que possa se dedicar aos estudos.
Diego, entre a mãe, Bernadete, e o pai, sargento Rosa: família feliz
“Essa Unilab foi um milagre de Deus. Meu filho merecia por ser uma beleza de gente. Estudioso, amigo, caseiro, gosta do campo. Não tenho condições de pagar uma faculdade e isso aqui é uma beleza. Do jeito que meu filho gosta de estudar, a Unilab vai ajudar ele a crescer. Chegou na hora”, disse, esperançoso, o sargento Rosa.
Curso de Enfermagem
“Aqui é o meu futuro que está em jogo. Recebi muita força da minha família e dos amigos e consegui”, afirmou Roberta Mayara de Oliveira Abreu, que foi classificada para Enfermagem. Natural do distrito de Vazantes, município de Aracoiaba, Roberta está morando em Fortaleza, mas vai repensar seu futuro, com a volta para a casa da mãe em Vazantes. “Foi pra lá que mandaram o telegrama. Quando chegou, eu nem acreditei. Agora é olhar pra frente. Estou focada e quero sair da Unilab formada para o mercado de trabalho”.
O mineiro André Luiz: em busca do sonho
Um dos classificados veio de longe, de Ponte Nova, Minas Gerais, a 170 km da capital Belo Horizonte. André Luiz Barros de Oliveira jogou tudo para o alto quando soube que havia sido classificado para o curso de Engenharia de Energias. “Deixei para trás emprego, família, amigos pela perspectiva que a Unilab irá me proporcionar. Aqui já fui muito bem acolhido pelas pessoas e pela cidade e espero entrar para o mercado de trabalho que está bem amplo. A sociedade já sabe o que quer em termos de energia, alternativa ou convencional. Aqui quero dar meu primeiro voo”, concluiu o mineiro.
Curso de Engenharia de EnergiasE o que dizer do alívio, após momentos de ansiedade e tensão de Antonio Herbeson Jorge Brandão, o último presente à chamada para uma vaga no curso de Engenharia de Energias? “Não aguentava mais. Mas sabia que iam chamar meu nome, depois de uma expectativa enorme. Ainda estou sem acreditar. Aliás, nem meus pais botavam muita fé, mas consegui. Vou ser um aluno da Unilab, com orgulho”, disse Herbeson, 18, que mora com os pais e dois irmãos, no bairro Pan-Americano, em Fortaleza.

Antonio Herbeson não se conteve de alegria
O olhar impaciente do futuro pesquisador não parava. “Quando sair daqui e chegar em casa, vou dar uns pulos muito altos para aliviar minha aflição”, disse, lembrando que as pessoas ao lado dele, à espera do resultado, também se comoveram e torciam por ele. “Ali, todo mundo me deu a mão e até bateu palmas… Foi muito bom”. Em meio a tanta euforia, disse não estar preocupado em ganhar muito dinheiro: “Quero fazer pesquisas. E como a Unilab é uma universidade internacional, aqui será meu futuro. Lutei muito para estar aqui”, ressaltou Herbeson, se encaminhando para apresentar os documentos à comissão da Unilab.
Categoria