Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Universidade Brasileira alinhada à integração com os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

Bolsistas do PIBID fazem primeiras visitas às escolas

Data de publicação  14/09/2011, 12:16
Postagem Atualizada há 10 anos
Saltar para o conteúdo da postagem
Os alunos do Curso de Ciências da Natureza e Matemática da Unilab, bolsistas do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência – PIBID, tiveram as primeiras experiências de aproximação prática, em visitas às escolas conveniadas/participantes do Projeto. A primeira foi a Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Teodoro Conrado, na comunidade de Canadá, distrito de Barra Nova, e, a segunda, a Escola de Ensino Fundamental Maria Augusta, ambas em Redenção. Ocorreram em agosto e mais quatro escolas do projeto ainda serão visitadas.
Na saída do grupo, os alunos foram recebidos no Campus da Liberdade pela professora Jacqueline Freire, coordenadora Institucional do PIBID-CAPES/UNILAB, e pelos professores Afrânio Coelho, coordenador de Área, e José Berto, coordenador de Gestão, além do pedagogo e técnico administrativo José Veríssimo. Começavam a colocar em prática, os principais objetivos: realizar a primeira aproximação e levantar um diagnóstico preliminar sobre as escolas e seu entorno.

Para recepcioná-los, de acordo com o relatório do professor José Berto, o professor José Erismíldes Pereira Alves, de Ciências e Matemática da Escola Teodoro Conrado, que oferta as últimas séries do Ensino Fundamental, foco de atuação do PIBID Unilab. Foi o primeiro “contato” dos 16 bolsistas com uma das escolas conveniadas.
Os pibidianos iniciaram uma série de visitas. Primeiro, foram conhecer a comunidade; o posto de saúde, e a escola. Nada escapou à observação: salas de aulas, banheiros, áreas internas. As atenções se voltaram para a biblioteca da Escola Teodoro Conrado, instalada em uma sala. “Livros de estórias infantis e de ensinos infantil e fundamental. Alguma literatura nacional. Vídeos sobre vários assuntos, inclusive ciências e matemática, para aqueles níveis de ensino. Todos dispostos em estantes de aço abertas. Cartazes diversos incentivam à leitura”, descreveu o relatório. Após o almoço, rodas de conversas são formadas com novos contatos e passeios na escola. No final da tarde, o retorno à Unilab.
No dia 24 de agosto, foi a vez da Escola de Ensino Fundamental Maria Augusta. A exemplo da Escola Teodoro Conrado, os mesmos objetivos da visita. O relato agora é do professor Afrânio Coelho, que destacou o registro dos bolsistas, ainda fora da escola, com esgoto a céu aberto, cujo mau cheiro chega ao estabelecimento.
Os bolsistas conversaram com os professores supervisores do PIBID e se surpreenderam com o empenho “dos professores com seus alunos, em particular, com aqueles que demandam necessidades especiais, pois a escola dispõe de especialistas em Educação Especial e acolhe muitos destes alunos que residem no município.
Se este aspecto foi visto pelos bolsistas de maneira muito positiva, este não foi o caso para as condições físicas da escola, que não oferece espaços de lazer a seus alunos, não dispõe de laboratório de Ciências e, principalmente, da existência de algumas salas, com portas gradeadas, isoladas em um anexo”, descreveu professor Afrânio. Ao final da visita, contudo, os bolsistas deixaram a Escola Maria Augusta conscientes do potencial que têm para contribuir com o ensino de Ciências e Matemática na escola, no âmbito do PIBID.
Categoria