Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Universidade Brasileira alinhada à integração com os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

Comitê Gestor em Direitos Humanos da Unilab promove reunião sobre violência contra mulheres no Maciço de Baturité

Data de publicação  01/11/2017, 12:47
Postagem Atualizada há 3 anos
Saltar para o conteúdo da postagem

O Comitê Gestor em Direitos Humanos da Unilab promoveu reunião colegiada na universidade, no último dia 27, para debater a prevenção e combate à violência contra mulheres e garantia de Segurança Cidadã na universidade e Região do Maciço de Baturité.

A reunião contou com a participação da vice-reitoria da Unilab, das pró-reitorias de Planejamento (Proplan) e Políticas Afirmativas e Estudantis (Propae), da Diretoria de Mulheres do DCE, Governo do Estado do Ceará (coordenadorias da Mulher, Direitos Humanos e Igualdade Racial), Prefeitura de Redenção (vice-prefeita e coordenação do Centro de Referência Especializado da Assistência Social – Creas), representantes do Fórum Cearense de Mulheres, Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado do Ceará ( Fetraece – Fortaleza e Barreira), e da Escola de Ensino Médio Almir Pinto, do município de Aracoiaba.

Foram debatidos temas como a necessidade de implantação de uma Delegacia Especializada da Mulher na Região do Maciço de Baturité; a retomada da sede do Centro de Referência da Mulher de Redenção; a disponibilidade dos serviços de atendimento da Ouvidoria Estadual dos Direitos Humanos; a melhoria do sistema de segurança cidadã, com recorte étnico-racial e de gênero, na Unilab (melhoria das condições de infraestrutura dos campi dos Palmares e Auroras, garantia de agentes de segurança femininas, criação de sistema informatizado por aplicativo – “smartphones” – para prevenção e monitoramento da violência na universidade); campanhas, pesquisas e melhoria da visibilidade dos serviços da Unilab de prevenção e combate à violência.

Como encaminhamentos, o grupo deliberou pela construção de agendas com o Ministério Público, o Gabinete do Governador, os prefeitos de Redenção e Acarape e a Associação dos Municípios do Maciço de Baturité, além de participação na reunião do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos Humanos, no próximo dia 10, e a organização de uma audiência pública.

Artigo discute violência contra a mulher

A professora Violeta Holanda, coordenadora do Comitê Gestor em Direitos Humanos da Unilab, publicou artigo do jornal O Povo no último dia 28, sobre a temática da violência contra a mulher.

Sobre o Comitê Gestor em Direitos Humanos da Unilab

O Comitê Gestor em Direitos Humanos da Unilab iniciou as atividades no último dia 9 de outubro, congregando representantes discentes, docentes, técnico-administrativos em educação (TAE) e um representante legal das Instituições de Ensino Superior (IES)
O órgão independente tem o compromisso de coordenar, fomentar e monitorar as ações do Pacto Universitário pela Promoção do Respeito à Diversidade, da Cultura da Paz e dos Direitos Humanos, que tem como eixos o ensino, a pesquisa, a extensão, a convivência universitária e comunitária e a gestão.

A coordenadora do comitê, Violenta Holanda, e o representante docente James Moura também são membros do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos Humanos do Ceará.

Entre ações específicas de combate à violência de gênero, a Unilab desenvolveu a campanha “Chega de violência de gênero!”, com a presença de Maria da Penha, e também promove o curso de extensão “Defensoras e Defensores dos Direitos à Cidadania”, com 100 vagas para estudantes, servidores, gestores públicos, operadores do Direito e lideranças femininas na região do Maciço de Baturité.

Categorias