Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Universidade Brasileira alinhada à integração com os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

Grupo Diálogos Urbanos de Extensão e Pesquisas Interdisciplinares participa da construção de mapa de enfrentamento à fome no Grande Bom Jardim (CE)

Data de publicação  23/05/2022, 15:37
Postagem Atualizada há 1 mês
Saltar para o conteúdo da postagem

A Organização da Sociedade Civil Centro de Defesa da Vida Herbert de Souza (CDVHS), em parceria com a Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-brasileira (Unilab), através do Projeto de Extensão Diálogos Urbanos, e com a Universidade Federal do Ceará (UFC), por meio do Núcleo de Pesquisa e Extensão em Geografia da Alimentação (NUPEGA), realiza ação de extensão e pesquisa sobre o enfrentamento à fome no território do Grande Bom Jardim – uma área marcada por intensa precarização urbana e vulnerabilidade social na periferia sudoeste de Fortaleza/CE.

Na última sexta-feira (20), realizou-se Roda de diálogo do Projeto mapa participativo de enfrentamento à fome do Grande Bom Jardim – Interlocução parceiros, sujeitos sociais locais e comunidade, na sede do CDVHS, no bairro Canindezinho. O objetivo central do projeto é elaborar participativamente o Mapa do Enfrentamento à Fome do Grande Bom Jardim (GBJ), fundamentando e fomentando a elaboração e a execução de ações e de políticas públicas de segurança alimentar e nutricional para o território.

Para tanto, será efetivado um processo participativo, com engajamento cívico, que resultará no Relatório/Mapa Participativo de Enfrentamento à Fome no Grande Bom Jardim, com a construção coletiva de demandas, proposições e recomendações gerais. Além disso, pretende-se produzir e publicar artigo científico e/ou relato de experiência. Ao final, será realizado um seminário de interlocução para apresentação de resultados à sociedade e pacto político para acolhimento pela sociedade política. Com isso, busca-se fomentar, propor e efetivar ações imediatas e emergenciais – e de médio e longo prazo -, para fortalecimento das cozinhas comunitárias, enfrentamento à fome e promoção da segurança alimentar e nutricional no território.

O mapeamento será realizado por pesquisa qualitativa direta em processo participativo de coleta, de leitura comunitária e análise técnica colaborativa, em interlocução com os agentes sociais de 14 cozinhas comunitárias locais, de assentamentos precários e de comunidades integrantes da Zona Especial de Interesse Social (ZEIS), do Bom Jardim.
Serão realizadas visitas exploratórias de campo para imersão nos equipamentos comunitários; uma roda de diálogo com agentes sociais interlocutores, para apresentação do projeto e construção coletiva de agenda de coleta de dados; duas oficinas de leitura comunitária; uma roda de diálogo para apresentação preliminar de resultados e construção coletiva de recomendações para políticas públicas; e um seminário final de apresentação dos resultados de pesquisa e de recomendações à sociedade civil e política.

A pesquisa sobre a fome no Grande Bom Jardim será realizada nos meses de maio e junho de 2022, envolvendo quatro jovens pesquisadores sociais, para processos de mobilização social e coleta direta de dados qualitativos, sendo dois estudantes da Unilab, Moisés Tavares (Guiné Bissau) e Geyse Anne (Brasil), além de dois jovens moradores do território GBJ, Eduardo Marques e Raquel Vieira, com incidências e engajamentos em coletivos culturais e juvenis locais.

Categorias
Palavras-chave

CONTEÚDO RELACIONADO