Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Universidade Brasileira alinhada à integração com os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

Pesquisadores conhecem Campus da Liberdade em Redenção

Data de publicação  28/02/2011, 00:00
Postagem Atualizada há 10 anos
Saltar para o conteúdo da postagem

Dos salões fechados no hotel, em Fortaleza, para a paisagem do Maciço do Baturité. Em contato com a natureza, os pesquisadores e educadores brasileiros e estrangeiros que participaram da I Reunião Técnica Internacional do Centro de Referência em Educação de Jovens e Adultos e Cooperação Sul-Sul (Ecoss), tiveram a oportunidade de dialogar com as autoridades e comunidades dos municípios da região, com exposição e debate no auditório da CRED 8, no Município de Baturité e conhecer o Campus da Liberdade, da Unilab, em Redenção.

 

Na manhã da quinta-feira, (24), o grupo foi recepcionado pela prefeita Silvana Furtado Vasconcelos, de Baturité, ao som da banda municipal.

 

Na abertura dos trabalhos, o reitor da Unilab, Paulo Speller, destacou o compromisso da Universidade com a região do Maciço e as parcerias com outras universidades brasileiras e internacionais. “É muito importante esse passo que estamos dando com a criação do Centro de Referência, principalmente por estar alinhando com as parcerias nacionais e internacionais”, afirmou o reitor. Já a prefeita Silvana Vasconcelos reforçou a importância da Unilab para a cidade e para a região, com sua extensão de funcionamento no Mosteiro dos Jesuítas e nas instalações do Instituto Federal de Baturité.
Na sequência, após apresentação do grupo de dança do CEJA Donaninha Arruda, e do grupo teatral Verso de Boca que homenagearam o Brasil e os países convidados com músicas e poesias, a representante da CREDE 8, Keila Araújo, apresentou um perfil do atendimento de EJA no Maciço de Baturité, apontando a Unilab como marco referencial de educação na região. Em números estatísticos, foram 336 alunos aprovados, sendo 275 em universidades públicas e 61 aprovados em universidades particulares.

 

O professor José Augusto Pacheco, da Universidade do Minho, em Portugal, abordou o tema “Educação, Currículo e Diversidade Sociocultural: múltiplos olhares em EJA no contexto da cooperação Sul-Sul”. Na apresentação, comparou o currículo com o canavial, por ser flexível, movido pelo vento, mas que não para e finca raízes. “Trabalhar com a questão do currículo é atuar com palavras complexas, de diferentes interpretações: é uma ação, um meio, um programa, enfim, com aspectos comuns e diferenciados de EJA”.

 

Apresentou, em seguida, alguns olhares sobre o currículo e educação, afirmando que há uma agenda estruturalmente globalizada, com decisões tomadas em diferentes países, mas que estão cada vez mais próximas. “O espaço educacional e formativo do conteúdo vai da centralidade da escola à centralidade de novos espaços informais e não formais de educação, relacionado à educação de jovens e adultos, sobretudo de jovens voltados para o formal, mas o informal e não formal (escola paralela), tem cada vez mais centralidade devido à nova realidade que vivemos”, ressaltou Pacheco.

 

O evento contou com a participação do representante do MEC, Paulo Melo, da UNESCO no Brasil, Timothy Ireland, do Ministério da Educação de Guiné-Bissau, Maria Francisca Dabo, do Ministério da Educação de Moçambique, Ernesto Muianga, do Ministério da Educação de Cabo Verde e Coordenador da rede de cooperação SUL SUL, Florêncio Varela, da Universidade de Cabo Verde, Marcelo Galvão, representante da Conselho Internacional de Educação de Adultos (ICAE), Celita Echer, da coordenadora da Diversidade e Inclusão, representante da Secretaria Estadual de Educação (SEDUC), profª, Noemy Rezende, da coordenadora doECOSS, professora Jaqueline Freire, Secretária de Educação de Baturité, Aurilene Mendes, e Keila Maria Araujo, da CREDE 8, de Baturité.

 

Visita ao Campus da Liberdade

 

À tarde, o grupo conheceu as instalações da Unilab, no Campus da Liberdade, em Redenção. A prefeita Francisca Torres Bezerra, conhecida como Cimar, recebeu os pesquisadores e educadores no auditório da Secretaria Municipal de Educação, ao lado da secretária Ana Paula Braga, técnicos, educadores e estudantes. Foram apresentadas iniciativas desenvolvidas para a educação de jovens e adultos no município, além do trabalho de resgate da auto estima das pessoas no Centro de Convivência de Antônio Diogo, sob a direção da médica Tereza Vilar. Por fim, houve apresentação teatral intitulada ‘o barqueiro’, com dramatização da equipe de técnicos da SME.

 

Nas palavras do reitor Paulo Speller, dirigindo-se à prefeita Cimar e aos presentes, os rumos para o futuro: “desta vez não viemos à Redação, mas estamos em Redenção. E tudo aqui feito em parceria com a Secretaria de Educação e com a Prefeitura, tanto no Campus da Liberdade, com instalações quase prontas, quanto no Campus das Auroras, que brevemente terá suas obras iniciadas. São nomes emblemáticos, além de bonitos, que estamos preparando aqui na Unilab, para receber bem a todos os países”.

 

A equipe de engenheiros responsável pelas obras do Campus da Liberdade detalhou ao grupo de visitantes, o andamento dos trabalhos nos três blocos da Unilab. No bloco principal irá funcionar a administração (reitoria, pró-reitorias, laboratórios, auditório, além da praça de convivência) e nos outros dois prédios, em fase final de acabamento, salas de aula, restaurante, banheiros e outros setores para os alunos.
Categoria