Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Universidade Brasileira alinhada à integração com os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

Ministro Haddad enaltece integração em aula inaugural

Data de publicação  25/05/2011, 00:00
Postagem Atualizada há 9 anos
Saltar para o conteúdo da postagem
O ministro Fernando Haddad, da Educação, disse durante aula inaugural da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), nesta quarta-feira, em Redenção, que “estamos fazendo o resgate de uma dívida que temos para com os países lusófonos, sobretudo africanos, que não pode ser paga com dinheiro”.  Segundo ele, após anos de dilapidação, será possível com a Unilab, rever esta situação, do ponto de vista das relações de integração e das raízes, com projetos pedagógicos para a formação de estudantes no Brasil e em países africanos.

O Campus da Liberdade ficou pequeno para receber as mais de mil pessoas que prestigiaram a solenidade. Autoridades convidadas, a comunidade universitária e a população local aguardaram o inicio da programação, ao som da Orquestra Sinfônica do Ceará. Exposição de fotografias da trajetória do início da Unilab, desde a primeira audiência pública, e do painel com a perspectiva do Campus das Auroras, chamou a atenção dos presentes.  A abertura foi marcada pelo hasteamento das bandeiras pelos reitores Paulo Speller, da Unilab, Jesualdo Farias, da Universidade Federal do Ceará (UFC) e por Ana Paula Fonseca Braga, Secretária Municipal de Educação, na entrada principal do campus.

Na aula, que marcou o início das atividades acadêmicas do primeiro trimestre da turma de 180 alunos dos cinco cursos de graduação da Unilab, o ministro Fernando Haddad disse às autoridades convidadas e aos estudantes que “inteligência não escolhe lugar para nascer”.  Por isso, destacou a integração que será promovida pela Unilab, com parte dos estudos aqui, e parte nos países de origem dos estudantes. “O mais importante é que ao retornarem aos respectivos países, possam colaborar com o desenvolvimento local”.

A expansão das universidades federais, no Brasil, promovida pelo presidente Lula foi citada como parte das conquistas. O ministro destacou ainda o alto grau de compromisso do governo do Ceará, para o desenvolvimento local. “O governador Cid Gomes sabe que o desenvolvimento econômico tem de vir com o desenvolvimento humano, com maior esforço na área da educação”, afirmou Haddad, ressaltando que o Governador foi decisivo para a instalação da Unilab no Ceará, especialmente em Redenção,  por ter sido a primeira cidade a libertar seus escravos, além de estar em posição estratégica em relação a Fortaleza e ao continente africano, com poucas horas de vôos.

A riqueza do Ceará foi lembrada pelo ministro, ao mencionar a viabilidade da terceira expansão universitária no Cariri, que já dispõe do Campus da Universidade Federal  do Ceará (UFC), região de grande potencial econômico e educacional. “Devemos pensar que a Unilab daqui a 30 anos vai redesenhar um novo mapa com a África e os países lusófonos naquele continente, incluindo Timor Leste”, disse.

Já o reitor Paulo Speller, da Unilab, deu a boa nova da aula inaugural. Ele anunciou o compromisso do governador Cid Gomes em atender demanda da população do Maciço de Baturité, com a construção de um hospital regional, “que permitirá à Unilab somar ao curso de Enfermagem, outros como Farmácia, Saúde Pública e Medicina.”  No discurso, o governador  disse ter aceito a provocação positiva do reitor Speller para, a exemplo do hospital do Cariri, Sobral e o de Quixeramobim, assumir o compromisso com o hospital regional em Redenção, “desde que a Unilab implante o curso de medicina, que será a base de formação  e qualificação de estudantes, para suprir a demanda por profissionais da área médica. Meu compromisso está de pé”, finalizou o governador.

A solenidade teve ainda a participação dos ministros da Educação de Cabo Verde, Antonio Correia e Silva, de Guiné-Bissau, Artur Silva, dos secretários René Barreira, da Secitece, e Izolda Castelo Branco, da Educação, Mauro Filho, da Fazenda, prefeita Cimar, de Redenção, reitores Jesualdo Farias, da UFC, Assis Araripe, da UECE, Cláudio Ricardo, do IFCE, Antonio Colaço, da UVA, Edgar Linhares, do Conselho Estadual de Educação, Senador Inácio Arruda, deputados federais Eudes Xavier, José Airton e Domingos Filho, Helder dos Santos Muteia, da FAO, Ana Márcia Diógenes, coordenadora do Unicef, além de prefeitos e vereadores do Maciço de Baturité.

Categoria