Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Universidade Brasileira alinhada à integração com os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

Médico sanitarista Carlile Lavôr visita Campus da Liberdade

Data de publicação  28/07/2011, 00:00
Postagem Atualizada há 10 anos
Saltar para o conteúdo da postagem

Com o objetivo de conhecer os alunos da área de saúde e rever a Unilab, o médico Carlile Lavor esteve na tarde de ontem, dia 28, no Campus da Liberdade, em Redenção (CE). Sanitarista da Secretaria Estadual da Saúde do Ceará e atual Coordenador do Escritório da FIOCRUZ no Ceará, Carlile Lavôr foi recebido pela professora Andrea Linard, que o acompanhou durante toda sua visita à Unilab.
Após percorrer as instalações da Unilab, Carlile Lavôr conversou animadamente com os alunos do curso de Enfermagem, que estavam em aula com a professora Emília Chaves. Na ocasião, o médico fez questão de dizer que participou do processo de criação da Unilab durante três anos, algo do qual tinha muito orgulho.
Muito simpático, perguntou aos alunos o que estavam achando da Unilab e aproveitou para identificar os estudantes africanos que estavam em sala, reforçando a importância da Universidade no processo de integração entre o Brasil e os países africanos de língua portuguesa. “Vocês devem se sentir muito honrados em estar nesta Universidade”, declarou Carlile Lavôr, acrescentando que, em breve, faria outra visita à Unilab.

CARLILE LAVÔR

Responsável pela implantação do Programa Agentes Comunitários de Saúde, em Luanda (Angola), Carlile Lavôr é ex-professor da Universidade de Brasília, onde iniciou as pesquisas para a construção do programa Agentes Comunitários de Saúde, na década de 70, adaptando-as posteriormente para a microrregião de Iguatu (CE), nos anos 80.
Secretário de Saúde do Ceará em 1987, Carlile Lavôr contratou seis mil agentes comunitários de saúde para um trabalho emergencial por um ano. Posteriormente, graças à sua eficácia, os Agentes Comunitários de Saúde transformaram-se em um programa permanente da Secretaria e, em 1991, foi adotado pelo Ministério da Saúde.
Categoria