Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Universidade Brasileira alinhada à integração com os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

Estudantes têm manhã de acolhida na Unilab

Data de publicação  30/08/2011, 02:25
Postagem Atualizada há 10 anos
Saltar para o conteúdo da postagem
Estudantes novos e veteranos receberam uma acolhida calorosa

A manhã de acolhida teve início com a apresentação de um vídeo, realizado a pedido dos veteranos, onde eles falam um pouco da Unilab e recepcionam os novos estudantes. O vídeo foi bem recebido pelos calouros, que aplaudiram a espontaneidade da iniciativa.

Em seguida, os alunos receberam as boas-vindas do reitor Paulo Speller que presidiu a mesa, ao lado da vice-reitora Maria Elias e das pró-reitoras Adênia Guimarães, da Administração e Planejamento; Jacqueline Freire, da Graduação; e Stela Meneghel, da Pesquisa, Pós Graduação e Extensão. Também presentes os coordenadores dos cursos, Francisco José da Costa, Albanise Barbosa, George Mamede e Emília Chaves; o coordenador de Assuntos Estudantis, Lourenço Ocuni Cá, e o professor José Berto. Além deles, o representante estudantil, Fábio Almeida e a prefeita de Redenção, Francisca Torres Bezerra, além das secretárias municipais de Redenção, Ana Paula Torres, da Educação; e Lisiê Freire, da Cultura.
Adênia Guimarães, Maria Elias, Paulo Speller, Jacqueline Freire e Stela Meneghel
Antes da fala de Speller, a pró-reitora de Graduação, Jacqueline Freire, falou do trabalho conjunto que vem sendo realizado para a consolidação do sonho que foi construir a Unilab. “O sonho da universidade se realizou, mas, a universidade dos nossos sonhos está sendo construída através da relação com os nossos diversos parceiros e que é feita de diferentes formas, mas, sempre com o objetivo de fazer crescer a Unilab”. Ao citar Paulo Freire, que declarou ser a escola um lugar onde se faz amigos, Jacqueline afirmou que a universidade é principalmente gente, gente esta formada por estudantes, professores e servidores.
A vice-reitora Maria Elias e o reitor Paulo Speller
Ao se pronunciar, o reitor Paulo Speller fez questão de dizer que além de ter a obrigação de ser uma boa universidade, a Unilab precisa inovar e querer ser diferente. “Temos que fazer a diferença e, com base na construção solidária, apontar caminhos e desenvolver projetos inovadores que ajudem a solucionar as questões do dia-a-dia. Sempre buscando a interrelação com os municípios do Maciço de Baturité, saindo das limitações das quatro paredes e interagindo com a realidade concreta”.
Speller: “Temos uma formação em tempo integral, somos uma universidade que acolhe e cujos alicerces estão fincados na cooperação solidária”
Para Speller, a formação que os estudantes receberão, não só nas salas de aulas, mas, através de pesquisa e projetos de extensão, deverá contribuir para a construção de uma sociedade mais justa e solidária. “Temos uma formação em tempo integral, somos uma universidade que acolhe e cujos alicerces estão fincados na cooperação solidária”, disse o reitor, acrescentando que a Unilab hoje vive um processo de crescimento geométrico e exponencial. “Começamos com 180 estudantes, hoje somos 360 e, em cinco anos, queremos ter aqui cinco mil”, disse, finalizando em seguida. “A Unilab é a nossa casa e hoje ela está mais viva com a presença de vocês”.
Categoria