Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Universidade Brasileira alinhada à integração com os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

Veteranos recebem com festa no aeroporto novos alunos da Angola

Por
Data de publicação  05/06/2012, 21:41
Postagem Atualizada há 9 anos
Saltar para o conteúdo da postagem

A comitiva da Unilab à espera dos angolanos

Os alunos veteranos da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab) fizeram uma festa, na noite desta terça-feira (05), no saguão do Aeroporto Internacional de Fortaleza para recepcionar cinco novos alunos angolanos, quatro homens e uma mulher. Apitos, corneta, faixa de boas-vindas e muitos sorrisos aguardavam o grupo que vinha de São Paulo. Com a chegada dos novos estudantes, já somam 15 angolanos matriculados na Unilab. Mas a previsão é que esse número aumente. Os angolanos, assim como os demais alunos, iniciam suas aulas no dia 18 de junho.

A pró-reitora de Graduação, Jacqueline Freire, recebe a aluna angolana Ismenia Rosária

A acolhida é uma das ações do Projeto Travessia, da Pró-Reitoria de Graduação (Prograd) e da Coordenação de Assuntos Estudantis (CAE). Além da recepção, o projeto acompanha o aluno em todo o processo de inserção na universidade, auxiliando-o na legalização da sua permanência no País, bem como em questões como moradia, alimentação e infraestrutura em geral. O coordenador de Assuntos Estudantis, José Veríssimo, explica que a ideia é fazer com que os estudantes estrangeiros se adaptem mais rápido e possam trocar experiências com os alunos veteranos, os de fora como eles e os que são brasileiros.

Os novos alunos já integrados aos veteranos

Essa troca de experiências já tem surtido efeitos positivos. Os estudantes veteranos que aguardavam o grupo de angolanos já tinham uma boa notícia para dar aos amigos. Júlio Maza, também angolano, explica que eles já tinham encontrado uma casa em Redenção, cidade em que se localiza o Campus da Unilab, para os quatro rapazes se hospedarem. “Como já passamos por isso, resolvemos procurar uma residência pra eles. Os homens vão ficar nessa casa e a menina vai ficar em outra dividindo com duas alunas. Assim, eles não vão ter que se preocupar com isso”, diz Júlio.

Ismenia Rosária vai cursar Administração Pública

A recepção festiva feita pelos alunos veteranos da Unilab pegou de surpresa Ismenia Rosária, de 19 anos, a única mulher do grupo de angolanos. “Não esperava. Estou muito feliz”. Ela vai cursar Administração Pública na Unilab e a resposta é automática quando questionada sobre o porquê da escolha. “Acho que esse curso é um curso de futuro. Quero trabalhar no mundo dos negócios e ajudar o meu País a crescer”, diz.

Aluísio será aluno de Engenharia de Energias

Aluísio do Nascimento Gonçalves, de 19 anos, é aluno do curso de Engenharia de Energias, e conta que sempre sonhou estudar no estrangeiro. “Quando eu soube da Unilab, logo pensei em vir pra cá. Também por conta da língua, o português, achei mais fácil”, diz. Ele considera que a sua qualificação no setor de energia também vai ajudar o seu País. “A Angola precisa desses profissionais para ajudar no seu desenvolvimento”, avalia.

Jorge Artur fará o curso de Ciências Humanas

Jorge Artur Cambinda, de 20 anos, vai cursar Ciências Humanas e considera que estudar no Brasil, onde está pela primeira vez, será uma “experiência sem igual”. E ele já faz planos para quando concluir a graduação. “Se tiver oportunidade, quero também fazer mestrado aqui no Brasil e depois voltar ao meu País”, diz. Além dos três, também integram o grupo Fernando André Caiavi, aluno do curso de Ciências da Natureza e Matemática; e Jeremias Abel Graciano, aluno do curso de Letras/Português.

Categoria