Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Universidade Brasileira alinhada à integração com os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

Unilab exibe o filme “Carnaval da Vitória” e realiza debate com pesquisador de cinema africano

Por
Data de publicação  09/07/2012, 16:22
Postagem Atualizada há 9 anos
Saltar para o conteúdo da postagem

Nesta quarta-feira (11), às 14 horas, no anfiteatro da Unilab, será exibido o filme “Carnaval da Vitória”, documentário angolano do diretor António Ole. Logo em seguida, haverá um bate-papo com Leandro Bulhões, pesquisador de cinema africano de expressão portuguesa do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade de Brasília (UnB). A atividade, aberta ao público e gratuita, é promovida pelas Pró-Reitoria de Relações Institucionais (Proinst), de Pesquisa, Pós-Graduação e Extensão (Proppge) e pelo Centro de Referência em Educação de Jovens e Adultos e Cooperação Sul-Sul (ECOSS).

O documentário de António Ole data de 1978 e registra imagens do primeiro Carnaval na Angola após a sua independência, em 1975, nas ruas de Luanda, Lobito e Benguela. Com a independência, os angolanos encontraram nas manifestações populares motivos de reencontro com tradições e identidades das populações. É neste período que o primeiro presidente do país, o médico e poeta Agostinho Neto, anunciou que seria realizada a primeira grande festa da Angola Independente: o “Carnaval da Vitória”. Desta forma, o filme tenta demonstrar a união, a alegria e a confiança do povo angolano na nova nação e no novo governo.

Leandro Bulhões explica que a temática do filme aproveita o momento em que a Unilab está comemorando a independência de Cabo Verde (05 de julho) e de São Tomé e Príncipe (12 de julho) para promover uma discussão que é comum ao Brasil e aos países parceiros da Unilab. “Vamos abordar temas que são compartilhados e ativar as memórias desses sujeitos para pensar sobre os significados, sob diferentes prismas, de termos como nação, nacionalismo, independência, história, guerra…”, diz.

Diretor

Antonio Ole nasceu em Luanda em 12 de outubro de 1951. É artista plástico e realizou várias exposições de pintura em Angola e no Exterior. Também foi autor de ilustrações para livros de autores angolanos. Em 1975, Ole entrou para a Televisão Popular de Angola como realizador de programas. Após um estágio com uma equipe francesa de cinema da Unicité, iniciou-se na atividade de cineasta, principalmente, como documentarista. De 1983 a 1986, estudou em Los Angeles diplomando-se como realizador no American Film Institute e frequentando o departamento de Estudos Africanos e de Cinema da UCLA. Após o regresso a Angola, dedica-se por inteiro à pintura e à escultura, devido às dificuldades de produção de projetos cinematográficos.

Filmografia

1975 – Resistência popular em Benguela (documentário)

1976 – Aprender para melhor servir (documentário)

1978 – Carnaval da vitória (documentário)

1980 – No caminho das estrelas

1982 – Conceição Tchiambula, um dia, uma vida (documentário)

1986 – Sonangol, dez anos mais forte (documentário)

Fonte: Livro Cinemas de África. Org. pela Cinemateca Portuguesa e Culturgest. Lisboa, 1995

SERVIÇO

Exibição do documentário “Carnaval da Vitória” (Angola, Documentário, 1978, 40´. Direção: António Ole) e bate-papo com Leandro Bulhões, pesquisador de cinema africano de expressão portuguesa do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade de Brasília. Desenvolve pesquisa de doutorado sobre cinema e projetos de nação em Angola.

Data: 11/07/12 (Quarta-feira)

Local: Anfiteatro da UNILAB

(Avenida da Liberdade, 03. Centro. Redenção-CE)

Evento gratuito e aberto ao público

 

Categoria