Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Universidade Brasileira alinhada à integração com os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

Unilab participa de pesquisa do Ministério da Saúde sobre qualidade da Atenção Básica

Por
Data de publicação  21/08/2012, 15:19
Postagem Atualizada há 9 anos
Saltar para o conteúdo da postagem

A Universidade Internacional da Integração da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab) é uma das instituições colaboradoras no Ceará da pesquisa nacional realizada pelo Ministério da Saúde para avaliar a Atenção Básica. O Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ), criado em 2011, tem como objetivo ampliar o acesso do cidadão aos serviços de saúde e melhorar o atendimento na atenção básica, garantindo um padrão nacional de qualidade por meio da avaliação de equipes de saúde.

Professora Emília Chaves e os avaliadores de qualidade Asafe Castro, Simone Sampaio e Francisca Sales

Durante a pesquisa, equipes de avaliadores de qualidade aplicam um questionário a gestores de unidades de saúde, profissionais e usuários do sistema. Cada equipe, que atua por região, é orientada por um supervisor. A Unilab colabora na pesquisa com a atuação da professora do curso de Enfermagem, Emília Chaves, que exerce a função de supervisora dentro da abrangência da 3ª Coordenadoria Regional de Saúde de Maracanaú (3ª Cres), que inclui, além de Maracanaú, os municípios de Pacatuba, Maranguape, Palmácia, Guaiúba, Acarape, Barreira e Redenção.

Na tarde desta terça-feira (21), os avaliadores de qualidade Asafe Castro, Francisca Sales e Simone Sampaio estiveram na Unilab. Eles estão em Redenção para fazer a coleta dos dados da pesquisa. A professora Emília Chaves explica que após o preenchimento das respostas, os dados são exportados automaticamente para um banco de dados do Ministério da Saúde. Posteriormente, eles retornam para avaliação pelo supervisor responsável. “A previsão é que o resultado desta pesquisa seja divulgado após a eleição”, diz Emília.

Segundo dados do Portal da Saúde, do Ministério da Saúde, no Ceará, serão avaliadas ao todo 920 equipes que se inscreveram no PMAQ. Em todo o País, serão avaliadas 17,5 mil equipes, o equivalente a 53,3% do total de equipes de saúde da família (32.809) que aderiram ao programa em 3.972 municípios brasileiros. Serão investidos R$ 800 milhões este ano para elevar os recursos às equipes integrantes do programa. O Ministério da Saúde vai investir R$ 7,2 bilhões, em 2012, para custear o trabalho das equipes de atenção básica em todo País.

Para a professora Emília Chaves, o convite feito à Unilab para participar da pesquisa de avaliação da Atenção Básica realizada pelo Ministério da Saúde é um reconhecimento de sua importância acadêmica. “É uma visão de que temos profissionais capacitados e de que temos credibilidade no meio acadêmico”, destaca.

Para saber mais sobre a pesquisa, acesse o Portal da Saúde.

 

Categoria