Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Universidade Brasileira alinhada à integração com os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

Cantor da Guiné e artista de Redenção se encontram na Quarta Cultural

Data de publicação  26/09/2012, 10:58
Postagem Atualizada há 9 anos
Saltar para o conteúdo da postagem

O Projeto “Quartal Cultural Maciço de Arte” desta semana traz ao Campus da Liberdade da Unilab, em Redenção, um encontro de ritmos e nacionalidades. A noite será embalada pela música do cearense Ronystil, estudante da Unilab que mora em Redenção, e do guineense Rucas, que reside e estuda em Fortaleza. A atividade faz parte das comemorações pelas Independências do Brasil (07 de Setembro) e da Guiné Bissau (24 de setembro), celebradas em conjunto pela Coordenação de Arte e Cultura, da Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Extensão, e pela Coordenação de Assuntos Estudantis, da Pró-Reitoria de Graduação.

A apresentação começa às 19h no Anfiteatro do Campus da Liberdade.

RONY STILL

Paulo Roni Souza compôs as primeiras canções aos 16 anos. Mas foi só em 2011 que conseguiu gravar. O apoio veio do dono de um estúdio em Redenção, que apostou no talento do jovem e garantiu o registro do trabalho. “A Vida é um Jogo” é o primeiro CD da carreira de Paulo Roni. Segundo ele, quase todas as músicas são relacionadas a histórias de vida, dele próprio e também de familiares e amigos. ”Algumas músicas retratam bem a realidade e têm uma mensagem de otimismo muito forte. E são direcionadas ao público jovem. Uma das canções do CD também faz um alerta para as doenças sexualmente transmissíveis, como a AIDS”, diz Paulo Roni.

RUCAS

Rui Luís da Silva Júnior, Rucas, nasceu em Bissau em 1986, ingressou na musica no ano de 1998. Em 2009 se mudou para Fortaleza (CE), onde faz o curso de Análise e Desenvolvimento de Software, na Faculdade de integrada do Ceará (FIC). Em 2010, fundou o Grupo G.Connection, com mais quatro amigos guineenses. Eles já gravaram um CD denominado “Guiné misti paz”. Rucas também já gravou um disco solo , chamado “Nó Storia”, com 12 faixas. O trabalho traz músicas nos estilos zouk e kizomba  e tem participação de brasileiros e vários estudantes africanos residentes no Brasil. Rucas é produtor, compositor e cantor de diferentes estilos musicais, como hip-hip, zouk, kizomba , gumbé, dekalé, entre outros.

Categorias