Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Universidade Brasileira alinhada à integração com os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

Unilab conquista primeiro lugar na seleção do Programa de Educação Tutorial (PET) 2012

Por
Data de publicação  09/10/2012, 18:53
Postagem Atualizada há 9 anos
Saltar para o conteúdo da postagem

A Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab) foi classificada em primeiro lugar nacional no processo de seleção do Edital n° 11 do Programa de Educação Tutorial (PET 2012). A proposta do Grupo PET – Interdisciplinar em Ciências Humanas da Unilab obteve a maior nota na avaliação do programa que se destina a apoiar grupos de alunos que demonstrem potencial, interesse e habilidades destacadas em cursos de graduação das Instituições de Ensino Superior (IES).

Coordenadora da Área de Humanidades e Letras da Unilab, Monalisa Valente, e professores Ramon Capelle, Léia Cruz de Menezes, Bruno Okoudowa e Izabel Cristina dos Santos

O PET é composto por grupos tutoriais de aprendizagem e busca propiciar a alunos, sob a orientação de um professor tutor, condições, entre elas o auxílio de bolsas, para o desenvolvimento de ações de ensino, pesquisa e extensão. As atividades extracurriculares que compõem o Programa têm como objetivo garantir aos alunos do curso oportunidades de vivenciar experiências não presentes em estruturas curriculares convencionais, visando a sua formação global e favorecendo a formação acadêmica, tanto para a integração no mercado profissional quanto para o desenvolvimento de estudos em programas de pós-graduação.

A proposta da Área de Humanidade e Letras da Unilab, intitulada “Respeito à Diversidade Cultural: o Papel da Lógica e da Retórica na Constituição do Eu Cidadão”, concorreu em um edital destinado a Instituições de Ensino Superior (IES) de todo o Brasil. A Unilab ficou empatada em primeiro lugar com o Instituto Federal de Goiás. O projeto PET/Unilab foi proposto pelos professores Bruno Okoudowa, Izabel Cristina dos Santos Teixeira; Léia Cruz de Menezes e Ramon Souza Capelle de Andrade.

O objetivo da proposta é fortalecer as práticas interdisciplinares na Unilab focadas na tríade ensino-pesquisa-extensão, envolvendo os alunos, docentes e comunidade do Maciço do Baturité. O grupo PET/Unilab está pautado em três linhas, “Pluriculturalismo – Perspectivações da “Realidade””, “Formação de Professores de Língua Portuguesa como Língua Materna e como Segunda Língua” e “Redesenho do Maciço de Baturité”. De acordo com a proposta, dentre os resultados, espera-se a formação acadêmica de qualidade do aluno-bolsista, a difusão do conhecimento científico e as implicações sociais e culturais da ciência no desenvolvimento para o Maciço de Baturité.

A conquista do primeiro lugar na seleção PET 2012 foi muito comemorada pela comunidade acadêmica da Unilab. A coordenadora da Área de Humanidades e Letras da Unilab, Monalisa Valente, explica que a criação de um PET na Unilab, que tem apenas um ano e cinco meses de criação, vai proporcionar aos alunos uma formação plena na tríade pesquisa, extensão e ensino. “O PET tem uma significação extrema para a Unilab. O PET extrapola o vínculo da pesquisa, o aluno bolsista do PET terá uma formação acadêmica mais ampla, fará parte de um programa que tem grande aceitação no círculo acadêmico, participará de encontros nacionais de bolsistas do PET. Para a universidade, essa conquista trará mais visibilidade acadêmica do trabalho que estamos desenvolvendo aqui”, diz.

O professor Bruno Okoudowa comemora o que ele considera uma “conquista histórica para a Unilab”. Ele destaca que a aprovação do projeto PET/Unilab, que trabalha o conceito de interdisciplinaridade, reforça a proposta de integração da Unilab presente em seus princípios básicos. “Dentro de seus objetivos de integração, estamos traçando um caminho para a Unilab, para o Brasil e para o mundo. Estamos mostrando que só nos juntando em torno de um objetivo comum conseguimos grandes conquistas”, defende. Ele acrescenta que a aprovação do projeto serviu como um presente de aniversário para ele e para o professor Ramon Capelle, fato que ocorreu no último domingo, 7 de outubro.

A professora Izabel Cristina dos Santos Teixeira reforça que o primeiro lugar alcançado pela Unilab na seleção do PET 2012 é uma conquista não só para os professores da Área de Humanidades e Letras, mas para toda a universidade. “Foi um trabalho feito em conjunto que é uma conquista para toda a Unilab, na medida que se abre nova perspectiva de ampliação da formação acadêmica”, diz.

A professora Léia Cruz de Menezes destaca que a criação do PET/Unilab vai proporcionar aos alunos recém-ingressos na universidade contato com a pesquisa, além de reforçar o conceito da interdisciplinaridade. “Os ideais da Unilab, a interdisciplinaridade e a integração, vão ser colocadas em prática, vão migrar da proposta para as nossas ações coletivas”, diz.

Ramon Souza Capelle de Andrade avalia que a capacidade de defender os argumentos que fundamentavam o projeto PET/Unilab foi o que inspirou os esforços do grupo proponente a acreditar no êxito na proposta. “Sempre acreditei que argumentar, expor aquilo que no discurso fundamenta as nossas conclusões, é condição necessária para o estabelecimento de um espaço efetivamente democrático e integrador como a Unilab se propõe a ser. Argumentar é, antes de tudo, mostrar respeito ao outro e essa é a grande contribuição da lógica à sociedade”, diz. Além de comemorar, Ramon faz questão de agradecer o apoio da professora Monalisa Valente e da coordenadora de Ensino de Graduação, Andrea Linard, que contribuíram para a conquista.

Quesitos aprovados com conceito “ótimo” no projeto apresentado pela Unilab na seleção PET 2012

Leitura do edital

Envolvimento da instituição com o desenvolvimento da proposta

Articulação da proposta com o projeto pedagógico institucional

Utilização de tecnologias e metodologias de apoio à aprendizagem

Relação com a sociedade

Formação pedagógica dos bolsistas PET

Avanços na área de ensino, pesquisa e extensão

Contribuição da proposta para a redução da evasão e da repetência

Contribuição da proposta para a aproximação dos currículos

Conheça um pouco mais o Projeto aprovado pela Unilab no PET 2012 – “Respeito à Diversidade Cultural: o Papel da Lógica e da Retórica na Constituição do Eu Cidadão”

Objetivo Geral:

• Possibilitar a formação acadêmica de qualidade do aluno-bolsista que envolva o domínio teórico, metodológico, ético e cidadão, de modo a permitir uma atuação no seu futuro campo profissional e com a melhoria do curso de graduação ao qual o aluno está vinculado.

Objetivos Específicos:

• Pesquisar o papel da lógica e da retórica na constituição de uma cidadania integral, plural e multicultural.

• Oferecer aos alunos-bolsistas (serão oferecidas de quatro a 12 bolsas) ensino e aprimoramento em lógica, pensamento crítico, metodologia filosófico-científica e retórica.

• Incentivar e promover pesquisa em lógica, metodologia filosófico-científica e retórica entre os alunos-bolsistas.

• Promover seminários temáticos em lógica, metodologia filosófico-científica e retórica, visando à integração dos discentes, dentre eles, bolsistas de outras áreas (PIBIC, por exemplo), monitores, discentes e docentes da Unilab, de um modo geral, e de outras IFES;

• Diagnosticar, a fim de integrar conhecimentos e interesses, dificuldades interacionais, levando em consideração fatores como a diversidade cultural, política e inclusão social;

• Oferecer, à comunidade de professores de ensino fundamental e médio do Maciço do Baturité, treinamento em lógica, metodologia filosófico-científica e retórica, e assim não apenas mobilizar, mas, também, capacitar ainda mais os professores da região para a formação de estudantes (potenciais alunos da Unilab) comprometidos com o respeito à diversidade cultural e cidadania integral.

• Desenvolver atividades complementares que preparem os discentes da Unilab para os cursos de pós-graduação (mestrado e doutorado) em fase de projeto;

• Promover a relação com a sociedade por meio de palestras, oficinas, minicursos em estabelecimentos de ensino, associações de moradores, centros comunitários e/ou outros espaços alternativos, fortalecendo laços interacionistas entre a universidade e a comunidade, e ampliando a utilização do saber local;

• Elaborar material didático integrando saberes a partir da utilização de tecnologias e metodologias de apoio à aprendizagem;

Para mais informações sobre o PET, acesse o Portal do MEC.

Categorias