Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Universidade Brasileira alinhada à integração com os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

Quatro professores e novo coordenador da Cogep tomam posse

Por
Data de publicação  22/10/2012, 18:53
Postagem Atualizada há 9 anos
Saltar para o conteúdo da postagem

Professores Luis Tomas Domingos, Bas´Ilele Malomalo, Carla Susana Alem Abrantes e Rodrigo Ordine Graça

O reitor Paulo Speller deu posse, na tarde desta segunda-feira (22) no gabinete da Reitoria, a quatro professores efetivos e ao novo coordenador de Gestão de Pessoas. Tomaram posse os professores Bas´Ilele Malomalo, Carla Susana Alem Abrantes, Luis Tomas Domingos, e Rodrigo Ordine Graça. Paulo Speller deu boas-vindas aos professores, três estrangeiros e um brasileiro, e destacou que o perfil dos professores retrata bem o caráter internacional da Universidade e a sua proposta de integração solidária entre os países de língua portuguesa. “Essa presença de pessoas de outros países e de outras regiões do nosso país como professores da Unilab mostra como essa diversidade cresceu enormemente na nossa universidade e tende a crescer ainda mais, tendo como base a integração solidária”, diz.

Quatro professores tomaram posse como efetivos

Speller destacou que a proposta da Unilab é atingir a marca de 50% de estudantes e professores estrangeiros. “Embora a Unilab seja a universidade federal mais nova do País, ela é a universidade que melhor representa esse esforço de internacionalização e de integração”, diz. Com a posse dos novos professores, a Unilab tem em seu quadro efetivo de docentes, 54 docentes. Speller destacou o desafio dos professores empossados de somar esforços nesse processo de crescimento e expansão da Unilab. “A construção de uma universidade com uma proposta inovadora como é a Unilab exige um esforço muito maior e é bom saber que vocês se juntam a nós nesse processo”, destacou.

Professora Carla Susana e reitor Paulo Speller

Os professores responderam com entusiasmo a convocação de se unir ao projeto de cooperação solidária proposto pela Unilab com os países lusófonos, principalmente os países africanos. A professora Carla Susana Alem Abrantes, que nasceu na Angola, mas foi criada em Minas Gerais, tem mestrado (2007) e doutorado (2012) em Antropologia Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Com pesquisa na área principalmente sobre o tema colonialismo português, ela destaca que lecionar na Unilab será uma oportunidade de participar de um projeto de formação acadêmica inovador e raro. “A Unilab é um espaço de troca muito rico entre Brasil, África e Portugal, a Europa num sentido mais amplo. Esse espaço é o que eu venho buscando desde o meu mestrado e doutorado. Estou muito feliz de estar aqui”, disse.

Professor Bas´Ilele Malomalo e o reitor Paulo Speller

Bas´Ilele Malomalo, pesquisador da Área de Sociologia, é o primeiro professor do Congo na Unilab. Já formado em Filosofia no Congo, Bas´Ilele chegou ao Brasil em 1997, onde fez graduação em Teologia pelo Instituto São Paulo de Estudos Superiores (2002); mestrado em Ciências da Religião pela Universidade Metodista de São Paulo/Umesp (2005) e doutorado em Sociologia pela Universidade Estadual Paulista Júlio Mesquista/Unesp (2010). Tem experiência na área de Ciências Sociais, Educação, História da África e História do Negro no Brasil. Segundo ele, a decisão de vir lecionar na Unilab faz parte de um projeto de retribuir a formação acadêmica que fez no Brasil contribuindo para a formação dos jovens dos países lusófonos. “Eu já vinha acompanhando o trabalho desenvolvido pela Unilab desde a fundação. E me interessei muito em vir para cá porque é uma forma de eu devolver o que eu recebi aqui no Brasil. A Unilab é um polo de produção de conhecimento e de se pensar a África na sua contemporaneidade”, explica.

Professor Rodrigo Ordine e Paulo Speller

O professor Rodrigo Ordine Graça, com graduação em Letras/Inglês e com pesquisas no mestrado e doutorado pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) sobre literaturas africanas, destaca que a opção por fazer o concurso para a Unilab se deve a uma busca por um campo de trabalho que pudesse unir os estudos africanos com o inglês. “A Unilab, embora tenha uma proposta lusófona, me abre essa perspectiva de trabalhar com a África que não seja só no campo da língua portuguesa, mas também do inglês. A Unilab é uma demonstração do caminho ideal para o ensino universitário, dessa qualificação multidisciplinar, multiétnica. Desta forma, ela cumpre o papel de formar o cidadão que tem a visão de que o mundo é diferente e se é diferente, temos que compreender a necessidade do outro, o desejo do outro. A Unilab está formando um cidadão que será capaz de lidar com a diversidade”, destaca.

Luis Tomas Domingos e Paulo Speller

O professor Luis Tomas Domingos, que é de Moçambique, conhece bem o projeto da Unilab. Luis Tomas era professor visitante desde o início das atividades da Universidade, em março de 2010. Agora, como professor efetivo na Área de Humanidades e Letras, ele destaca que continuará contribuindo para a consolidação da Unilab como espaço de desenvolvimento de conhecimento sobre países de língua portuguesa, principalmente os africanos. “A razão que me leva estar aqui é fazer parte desse processo que é o eixo principal da Unilab: a cooperação solidária entre países Sul – Sul, desse projeto de saberes integrados. Então, eu como africano, me sinto parte desse projeto”, reforça.

Posse de Coordenador de Gestão de Pessoas

O novo coordenador de Gestão de Pessoas, Carlos Augusto Nunes Rodrigues, tomou posse também ontem no gabinete do reitor. Ele substitui no cargo de direção Fabiana Almeida. O ato foi acompanhado pela equipe da Coordenação de Gestão de Pessoas (Cogep). Carlos Augusto foi cedido pela Universidade Federal do Ceará (UFC), onde trabalhava no Departamento de Administração de Pessoal.

Carlos Augusto assina o termo de posse

No seu discurso de boas-vindas ao novo colaborador, o reitor Paulo Speller destacou a importância da Coordenação de Gestão de Pessoas para a valorização do servidor da Unilab e, como consequência, para o projeto de consolidação e de crescimento da Universidade. “Esse setor não é de recursos humanos. Sempre foi a linha da Coordenação de Gestão de Pessoas da Unilab tratar as pessoas como pessoas e não como recurso ou material”, disse.

Reitor Paulo Speller e o novo coordenador da Cogep, Carlos Augusto

Ele destacou que o setor enfrenta um grande desafio que é dar soluções para questões novas que estão atreladas aos princípios norteadores da Unilab como a integração de saberes com a contratação de professores estrangeiros. “Como a Unilab se diferencia das outras universidades por sua proposta de integração, enfrentamos aqui uma complexidade muito grande em muitos processos. Estamos aqui criando mecanismos e soluções que estão sendo incorporados a nossa rotina e vão servir, como certeza, de referência para outras universidades”, destacou. Paulo Speller fez questão de agradecer à UFC por sua colaboração e apoio ao ceder Carlos Augusto para a Unilab.

Carlos Augusto Nunes reconheceu o trabalho desempenhado pela ex-gestora Fabiana Almeida à frente da Cogep e destacou que dará continuidade às ações que estavam sendo implementadas. Ele destacou a criação da Divisão de Desenvolvimento de Pessoas que terá, entre outras funções, o papel de propor cursos de qualificação e capacitação do corpo funcional da Unilab. Acrescentou ainda que irá implantar na Divisão de Saúde uma política de atendimento ao servidor com a realização de exames médicos periódicos.

Categorias