Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Universidade Brasileira alinhada à integração com os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

Mostra de Cinema Africano chega a Redenção nesta segunda (03/12)

Por
Data de publicação  30/11/2012, 16:04
Postagem Atualizada há 9 anos
Saltar para o conteúdo da postagem

Após as exibições em Fortaleza, a “VI Mostra de Cinema Africano – Oralidades Contemporâneas” chega a Redenção. A partir da próxima segunda-feira (03/12) e até quarta-feira (05/12), às 18h30, no Anfiteatro do Campus da Liberdade, serão exibidos obras cinematográficas de diretores africanos, entre elas ficções, documentários e curta-metragens. Nesta edição, a Mostra aborda a temática “Oralidades Contemporâneas”, discutindo a riqueza e a complexidade de “tradições vivas”, a manutenção de memórias e o enfrentamento das problemáticas do dia a dia.

VI Mostra de Cinema Africano é notícia em matéria do Diário do Nordeste

A VI Mostra de Cinema Africano – Oralidades Contemporâneas é promovida pelo Departamento de História e pela Unilab, em parceria com a Casa Amarela, Cinemateca da Embaixada da França e o Instituto Frei Tito de Alencar. Após as exibições, são realizados debates com pesquisadores e coordenadores da mostra.

Na segunda-feira,  às 18h30, será exibido o filme “Fela Kuti – Music is the Weapon”, produção francesa de Stéphane Tchal-Gadgieff e Jean Jacques Flori sobre o músico nigeriano Fela Kuti, criador do Afrobeat, estilo musicial resultado da fusão de jazz, funk e cantos tradicionais africanos. Em seguida, às 19h30, será exibido “Cuba, Uma Odisseia Africana”, obra de Jihad El Tahri, produção franco-egípcia a respeito da participação da ilha comunista nas guerras de independência de países africanos. O debate da noite será coordenador pelo professor Franck Ribard, do Departamento da História da UFC.

Na terça-feira, o público da Mostra poderá conferir três obras cinematográficas. Serão exibidos “Keïta! a Herança do Griot”, comédia dramática de Dani Kouyaté; e as animações francesas “A História de Ségou” e “Samba, o Grande”. Após a exibição, o professor da Unilab Rodrigo Ordine, pesquisador sobre literaturas africanas, vai coordenar o debate.

No último dia da Mostra, na quarta-feira, serão exibidos os documentários “O lendário ‘Tio Liceu’ e os Ngola Ritmos”, do português Jorge António, que retrata a história de Liceu Vieira Dias, “pai” da música popular angolana; e “Vibração na nossa cabeça”, produção França/Togo, de Kassim Sanogo, que tem o seu enredo contado em Karofina, bairro underground de Bamako, onde os jovens cantam rap, fazem penteados, vendem roupas e deixam fluir suas exergias criativas. As exibições serão seguidas de debate com os professores da Unilab Bas´Ilele Malomalo, pesquisador da Área de Sociologia, e Susana Abrantes, pesquisadora da área de Antropologia Social.

Veja a programação completa da VI Mostra de Cinema Africano  – Oralidades Contemporâneas

Categoria