Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Universidade Brasileira alinhada à integração com os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

Planetário Itinerante vai percorrer escolas do Maciço de Baturité

Por
Data de publicação  17/12/2012, 15:53
Postagem Atualizada há 9 anos
Saltar para o conteúdo da postagem

O projeto Planetário Itinerante do Maciço de Baturité: Consolidando o Ensino de Astronomia nas Escolas de Ensino Fundamental e Médio, de autoria do professor Dr. Michel Lopes Granjeiro, da Área de Formação Docente e do curso de Licenciatura em Ciências da Natureza e Matemática (CNM) da Unilab, foi aprovado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológica (CNPq). Segundo o professor Michel Lopes, a implantação e o desenvolvimento do projeto pretende difundir e popularizar a Astronomia e as Ciências afins entre os discentes do curso CNM e os estudantes e professores do Ensino Fundamental e Médio das escolas do Maciço do Baturité.

Professor Michel Lopes é o coordenador do Projeto Planetário Itinerante do Maciço de Baturité

Os recursos liberados para o projeto serão usados na compra e na manutenção do material que irá compor o Planetário Itinerante. Serão adquiridos telescópio, telescópio motorizado, projetor, binóculos, domo (cúpula inflável), entre outros itens. Ainda está sendo definido quantas escolas serão contempladas pelo projeto. A capacidade do Planetário Itinerante é de 30 pessoas sentadas. O projeto terá duração de 24 meses. O inicio das visitas às unidades de ensino se dará logo após a obtenção e instalação dos equipamentos didáticos e posterior aquisição dos materiais de divulgação científica.

O professor Michel Lopes explica que a cada visita, os alunos assistirão a uma aula de astronomia em que serão abordados temas como rotação da Terra, estações do ano, fases da Lua, eclipses, atividade do Sol. “A Astronomia é muito envolvendo e  multidisciplinar porque envolve física, matemática, geografia, sociologia, filosofia e outros conhecimentos. Tenho certeza que esse projeto vai ser recebido com festa pelas escolas e vai despertar muito a curiosidade dos alunos. A nossa proposta é instigar o aluno a gostar de astronomia e, quem sabe, a seguir uma carreira acadêmica na área”, diz. 

O coordenador do projeto diz ter a expectativa que a experiência no Planetário Itinerante fascine os alunos e os influencie a buscar mais conhecimentos. “Espero que eles tenham o mesmo fascínio que eu tive quando visitei aos 10 anos o Planetário do Centro Dragão do Mar em Fortaleza. Depois disso, comecei a ler sobre o tema e isso despertou em mim um instinto de curiosidade. Desde então, eu pesquiso o cosmo e o universo”, revela Michel Lopes, que se define como astrônomo amador.

Além de Michel Lopes, a equipe de execução do projeto será composta pelos professores Aluisio Marques da Fonseca, Jacqueline Cunha Serra Freire, José Berto Neto, que atuarão como pesquisadores, e pelo professor Aristeu Rosendo Pontes Lima, que terá a função de colaborador.

 

Categorias