Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Universidade Brasileira alinhada à integração com os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

Curso de Letras da Unilab é reconhecido pelo MEC com conceito de qualidade muito bom

Data de publicação  30/04/2014, 10:08
Postagem Atualizada há 7 anos
Saltar para o conteúdo da postagem

O Ministério da Educação (MEC) publicou nesta terça-feira (29) relatório com reconhecimento do curso de Letras da Unilab. A avaliação obteve conceito final 4, o que indica, segundo o relatório, um perfil de qualidade muito bom. Ainda segundo o relatório, o resultado demonstra que indicadores avaliados configuram um quadro geral que vai além do necessário para o referencial mínimo de qualidade.

unilab

Avaliadores do MEC em reunião com gestores da Unilab

Para a coordenadora do curso, Ana Cristina Cunha, “é, sem dúvida, uma nota excelente, principalmente, para um curso nascedouro como o nosso. Foi um trabalho que exigiu dedicação de toda a equipe para cumprir as demandas solicitadas pelo MEC. É uma conquista que representa um esforço de todos que compõem ou que já compuseram o quadro de docentes e gestores e tem um valor bastante significativo. Essa avaliação legitima o trabalho realizado, bem como consolida o curso”.

O Projeto Político-Pedagógico do Curso (PPC) oferta 80 vagas anuais e o ingresso ocorre por processos seletivos diferentes para estudantes brasileiros e estrangeiros. Para os primeiros, a única forma de acesso é por meio do Sistema de Seleção Unificada (SiSU), cuja seleção é feita com base na nota obtida pelo candidato no Enem. Já os estrangeiros são submetidos a uma avaliação do histórico escolar do Ensino Médio e uma prova de redação, aplicada nos próprios país de origem de cada candidato. De acordo com a presidente da comissão de elaboração do projeto político-pedagógico, Maria Elias Soares, “o curso tem um currículo sensível a uma realidade lusófona, preparado para atender outras linguagens. É um currículo diferente de outras universidades, pois contempla estudantes de outros países que têm a Língua Portuguesa como oficial. É um projeto diferenciado e agora aprovado pelo MEC. Fiquei muito satisfeita com a avaliação e o termo ‘reconhecimento’ indica uma confirmação a uma proposta implantada na Unilab”.

bi

Comissão na avaliação da biblioteca

O curso funciona no período noturno e tem uma carga horária de 3.200 horas. Destas 2.720 horas são das disciplinas obrigatórias, 400 horas de Estágio Supervisionado e 120 horas para o Trabalho de Conclusão de Curso. Além desse total, há 280 horas de disciplinas optativas, e 200 horas de atividades complementares. O tempo para integralização é de 18 a 27 trimestres. De acordo com os avaliadores, o projeto pedagógico do curso atende as diretrizes curriculares nacionais de carga horária para a licenciatura, tanto na parte teórica como na prática. Segundo a estudante da primeira turma, Márcia Regina Nascimento, “é um resultado fundamental que proporcionou um reconhecimento do caminho que estamos, tendo um significado que vale a pena continuar. O MEC validou o que sentíamos: ser um curso de qualidade”.

IMG-20140425-WA00001

Avaliação das salas de aula

O curso tem um corpo docente formado por 15 professores efetivos e dois visitantes, todos com o título de doutor, efetivos e contratados em regime de dedicação exclusiva. As políticas institucionais do curso estão voltadas para a formação de professores com incentivos à participação no Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID), Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) e Programa de Educação Tutorial (PET), além da realização de eventos regulares, como “Café com Letras”, “Cursos Livres de Línguas”, “Sarau de Letras” e “Semana de Letras”. A política do curso também se envolve com outros eventos, como “Semana Nacional da Consciência Negra” e “Semana de Humanidades”.

REUNIAO-DE-ENCERRAMENTO-AVALIACAO-RECONHECIMENTO-CURSO-LETRAS-UNILAB-

Reunião da equipe da Unilab com avaliadores

Para a diretora do Instituto de Humanidades e Letras, Monalisa Valente, “essa avaliação é uma vitória para a nossa condição de universidade em construção. O conceito 4 é raro para uma primeira avaliação de um curso e isso representa um esforço que iniciou há três anos e vem se desenvolvendo. O curso está afinado com as diretrizes da Unilab, ou seja, com a proposta da Lei de Criação, com políticas linguísticas que transitam com os estudantes de diversos países que compõe a universidade. É um momento de consolidação e vitória não só do curso de Letras, mas de toda a universidade”.

Categorias