Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Universidade Brasileira alinhada à integração com os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

Unilab assina protocolo de intenções com o Inep para o aprimoramento do processo de seleção de estudantes estrangeiros

Data de publicação  10/12/2014, 15:43
Postagem Atualizada há 7 anos
Saltar para o conteúdo da postagem
IMG_4802

Reunião define parceria entre Unilab e Inep.

A reitora da Unilab, Nilma Lino Gomes, e o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Chico Soares, assinaram, no início de dezembro, um protocolo de intenções que prevê aprimoramento do instrumento de seleção de estudantes estrangeiros que vierem estudar na universidade. Representantes da Diretoria de Avaliação da Educação Básica (DAEB/Inep) também assinaram o acordo, válido pelos próximos dois anos.

O documento consiste em aprimorar o processo de seleção de estudantes da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) – Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste -, que pretendem estudar na Unilab. “Esse acordo assinado com o Inep é um marco para nós (da Unilab) e significa um aprofundamento e adensamento do nosso trabalho no processo seletivo dos estudantes estrangeiros”, destacou Nilma Lino Gomes.

Presidente do Inep, Chico Soares.

Presidente do Inep, Chico Soares.

O Inep prestará um apoio técnico na elaboração do novo instrumento de avaliação da instituição, que está previsto para ficar pronto até fevereiro de 2015. Até lá, técnicos e representantes da Unilab visitarão o Inep a fim de definirem os detalhes de elaboração do exame, bem como a logística de aplicação das provas.

Para o gerente da Coordenação de Políticas de Acesso e Seleção de Estudantes (Case/Prograd), Rodolfo Silva, essa cooperação vai permitir um aperfeiçoamento em todas as etapas do processo de seleção dos estudantes estrangeiros. “A expectativa dessa parceria é aprimorar toda a logística e aprofundar a institucionalização e integração dos diversos setores da Unilab – como a Pró-Reitoria de Graduação (Prograd), Pró-Reitoria de Políticas Afirmativas e Estudantis (Propae), Pró-Reitoria de Relações Institucionais (Proinst), Pró-Reitoria de Administração (Proad), Diretoria de Tecnologia da Informação (DTI) –, em prol da melhoria metodológica dessa seleção”.

Servidores da Unilab e Inep durante reunião em Brasília.

Servidores da Unilab, Unila e Inep durante reunião em Brasília.

Atualmente, o processo seletivo para estudantes brasileiros acontece por meio do Enem, através do Sistema de Seleção Unificada (SiSU). A seleção de estudantes estrangeiros é feita por avaliação do histórico do ensino secundário (equivalente ao ensino médio brasileiro) e prova de redação. Segundo Rodolfo Silva, esse processo deve, sim, passar por mudanças. “Estamos pensando, além da redação, elaborar uma prova de conhecimentos gerais nos moldes do Enem, mas que atenda as especifidades e em conformidade com o ensino secundário de cada país.”

Na visão do Pró-reitor de Assuntos Estudantis da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila), Elias Oliveira, as mudanças devem acontecer de forma gradual. “Foi muito importante conhecer as demandas e peculiaridades da Unilab. Isso nos permitiu traçar estratégias conjuntas. Agora é dar início ao processo de aperfeiçoamento, que é constante e gradual, permitindo-nos superar um desafio de cada vez”, ressaltou Elias Oliveira.

Com a finalidade de discutir e agilizar a implementação dessas mudanças, uma equipe da Unilab realizou, nos dias 9 e 10 de dezembro, a primeira visita técnica ao Inep, em Brasília, após a assinatura do protocolo de intenções. Estiveram presentes nessa visita técnica os servidores Rodolfo Silva, Rafaela Feitosa, Thiago Lúcio e Rafael Oliveira.

Com informações do Inep.

Categorias