Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Universidade Brasileira alinhada à integração com os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

Núcleo de Políticas de Gênero e Sexualidades da Unilab participa do 12º Seminário LGBT no Congresso Nacional

Data de publicação  20/05/2015, 13:00
Postagem Atualizada há 6 anos
Saltar para o conteúdo da postagem

NÚCLEO DE POLITICAS DE GENERO E SEXUALIDADES

Começou nesta quarta-feira (20) o 12º Seminário LGBT no Congresso Nacional. Com o tema “Nossa Vida dos Outros – A empatia é a verdadeira revolução”, o evento se estende até a quinta-feira (21) e terá a participação do Núcleo de Políticas de Gênero e Sexualidades da Unilab (NPGS/Propae). O núcleo será representado pela vice-coordenadora, professora Luma Andrade, doutora em Educação, considerada a primeira travesti doutora e professora universitária.

O seminário tem o objetivo de promover um amplo diálogo sobre a disseminação de discursos de ódio na sociedade e no ambiente virtual. A programação terá mesa de abertura com parlamentares e representantes do movimento de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (LGBT). No decorrer dos dois dias, haverá as mesas-redondas “Ódio nas redes – Que sentimentos você propaga na web? Pare. Pense. Poste”, “Ódio na carne – a agressão além do verbo / a expressão letal da injúria e difamação”, da qual a professora Luma Andrade participa, e “Mais amor, por favor! – Tolerância, respeito e diferenças”. Haverá ainda apresentação do grupo teatral “Cantigas Boleráveis” e a exposição “#ahomofobiaé”.

Sobre o tema do evento e da mesa-redonda de que participa, Luma critica o que considera uma negação dos sujeitos que não se enquadram nos padrões de gênero e sexualidade hegemônicos na sociedade e propõe repensar urgentemente o papel da escola. “Incluir o/a diferente na escola implica respeitá-lo com sua diferença, sem fazê-lo despir-se desta. Este é um desafio que as escolas e os profissionais da educação devem superar com brevidade ou, caso contrário, a escola inclusiva e a educação como direito fundamental serão uma utopia”, sublinha.

O evento ocorre no auditório Nereu Ramos, da Câmara dos Deputados, e é uma realização conjunta da Comissão de Legislação Participativa, da Comissão de Cultura e da Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara dos Deputados.

Categorias