Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Universidade Brasileira alinhada à integração com os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

Aluno brasileiro apresenta relato de viagem e pesquisa sobre estudantes guineenses na Bahia

Data de publicação  20/06/2016, 16:24
Postagem Atualizada há 5 anos
Saltar para o conteúdo da postagem

unnamed (1)

A Lei de Criação da Unilab prevê formar recursos humanos que possam contribuir com a integração internacional entre o Brasil e os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). Isto implica num intercâmbio acadêmico e solidário com países como Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Nessa perspectiva, o estudante do Bacharelado em Humanidades (BHU/IHL), Gislailson “Cá” deu recentemente uma contribuição nessa trajetória.

Ele esteve em Guiné-Bissau por três meses realizando pesquisas para seu trabalho de conclusão de curso: “Trajetórias dos estudantes guineenses no Ceará: recepção, permanência e retorno”, orientado pelo professor Leandro Proença. A viagem foi custeada por arrecadação que Gislailson promoveu junto a outros estudantes, servidores e funcionários da comunidade acadêmica.

“Viajei para Guiné-Bissau, pois tive a curiosidade de conhecer o país dos estudantes guineenses da Unilab, queria conhecer um pouco da cultura, da culinária, da língua, pois só assim você incentiva a integração. Fiquei surpreso com a recepção acolhedora dos familiares dos meus amigos e amigas guineenses, tão grande quanto a colaboração dada por aqui, para que a viagem fosse possível. Quero agora partilhar as experiências da viagem”, explica Gislailson.

Agora, ele vai dividir com a comunidade acadêmica da Unilab a experiência dessa visita e os resultados parciais da sua pesquisa. Os dois encontros acontecem dias 21 e 22 (terça e quarta-feira) das 16h às 18h, no Auditório do Campus Malês, São Francisco do Conde – Bahia.

I – Relatos de experiências: recepção, culinária, carnaval, imprensa e o contexto da infância em Guiné-Bissau.

II – Viagem para as regiões de Biombo, Gabú e Cachéu e o encontro com os familiares dos estudantes guineenses da Unilab.

As atividades são organizadas com o apoio da Associação de Estudantes e Amigos da África (ASEA) e do Instituto de Humanidades e Letras, junto ao Curso de Línguas e Culturas Crioulas/Pibelpe/Proex.

BOTAO AVALIE

Categorias