Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Universidade Brasileira alinhada à integração com os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

II Festival das Culturas chega ao segundo dia com atrações itinerantes

Data de publicação  19/07/2017, 21:10
Postagem Atualizada há 4 anos
Saltar para o conteúdo da postagem

 

Ao longo de quatro dias, da última terça (18) até sexta (21), a Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab) tem sido palco do “II Festival das Culturas: Artes da Terra”. O evento, que acontece nas cidades de Redenção e Acarape, no Ceará, e São Francisco do Conde, Candeias e Santo Amaro, na Bahia, tem sido destaque devido à participação da comunidade acadêmica e do público externo em diversas atrações itinerantes.

Oficina ministrada no Campus dos Malês | Foto: Organização

O segundo dia de Festival foi marcado por diversas oficinas e palestras, que do teatro à dança do ventre envolveram participantes de diferentes localidades. Na Bahia, as atrações ultrapassaram os muros do Campus dos Malês e foram ao Centro Educacional Municipal Edvaldo Machado Boaventura, em Santo Amaro, com apresentações artísticas e culturais itinerantes. Na ocasião, os moradores da região puderam conhecer um pouco mais da Unilab e suas atividades.

“O evento tem também a proposta de fazer uma grande associação das manifestações culturais do estado da Bahia. Pela primeira vez, conseguimos sair do Recôncavo, da Região Metropolitana, e chegamos nos interiores da Bahia. Nós não apenas discursamos a integração; nós vivemos a integração”, enfatizou Ione dos Santos, integrante da organização do evento. Nesta quarta (20), será a vez do município de Candeias receber as atividades do Festival, com atrações distribuídas no Mercado Cultural e na Praça Doutor Gualberto Dantas Fontes.

Oficina de Dança do Ventre | Foto: Assecom

Em paralelo, dezenas de oficinas têm sido realizadas no Campus dos Malês, além de mostras, exposições, lançamentos e palestras. Entre as oficinas oferecidas nesta quarta, a de Dança do Ventre, ministrada por Viviane Veiga e Laise Vasconcelos, de São Sebastião do Passé, teve seu público lotado. “A junção de pessoas, culturas, saberes e fazeres é magnífica. Além disso, estou aqui ministrando uma oficina, e em seguida vou participar de uma outra. É também uma iniciativa muito bacana de integração entre a universidade e os municípios”, avalia a instrutora Viviane Veiga. Além das atividades diurnas, o evento se estende ao turno da noite, com grupos musicais e exposições.

Cerimônia de abertura

Mesa de Abertura do II Festival das Culturas | Foto: Organização

Na tarde da terça (18), no Auditório do Campus dos Malês, uma cerimônia de abertura marcou o início do Festival, com a presença de grande parte do corpo docente e discente da Unilab, assim como moradores da região. Participaram da Mesa de Abertura, além de representantes do corpo técnico, de professores e monitores do Festival, o Secretário de Cultura de São Francisco do Conde, Osman Ramos, e a Secretária de Cultura de Santo Amaro, Nadja Pinto.

“A segunda edição do Festival das Culturas já está sendo um sucesso. A proposta de integração e conexão entre os municípios, levando atividades para Santo Amaro e Candeias e trazendo atividades dessas cidades para dentro da Unilab, tem promovido uma circulação muito rica. A Unilab está cumprindo o seu papel no evento, que é integrar a universidade na comunidade e trazer a comunidade para dentro dela, fazendo com que a Unilab seja ainda mais conhecida”, destacou a diretora do campus em exercício, Fábia Ribeiro.

Cena do monólogo “O Mané” | Foto: Assecom

Após a Mesa Oficial de Abertura, a plateia assistiu ao recital de poesia “Zé Raimundo”, com Márcio Salustiano, vice-presidente da Associação de Letras e Artes de São Francisco do Conde (ALASFCON). Em seguida, foi a vez do público se emocionar com o Monólogo “O Mané – os conhecimentos estão para todos, independente de classe social”, por Antônio Carlos Silva, de Santo Amaro.

 

Categorias