Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Universidade Brasileira alinhada à integração com os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

No dia 09/12 será lançado o livro “O português de/em Angola: peculiaridades linguísticas e a diversidade do ensino”

Data de publicação  06/12/2021, 09:22
Postagem Atualizada há 1 mês
Saltar para o conteúdo da postagem

Nesta quinta-feira (09/12) será lançado o livro em formato e-book “O português de/em Angola: peculiaridades linguísticas e a diversidade do ensino”. O lançamento acontece às 13h (17h no horário de Angola), via Google meet. A organização da obra é do docente da Unilab Alexandre António Timbane e dos professores Daniel Peres Sassuco (Universidade Agostinho Neto) e Mário Undolo (Instituto Superior de Educação). Com 13 capítulos, o livro descreve a variedade angolana do português nos seus diversos espectros linguísticos: fonético-fonológico, lexical, semântico e sintático.

O livro é dividido em duas seções: a primeira seção é dedicada à “Linguística e Línguas” e a segunda é sobre o “Ensino e História”. É uma obra que contribui para a difusão dos estudos sobre a variedade angolana e incentiva a normatização da variedade local. A obra é uma homenagem à professora doutora Amélia Arlete Mingas (1940-2019), pelo trabalho adiantado sobre os estudos da variedade angolana do português. O livro será de acesso gratuito na página da Editora Opção, mas também estará disponível na página da biblioteca da Unilab. A opção pelo e-book  justifica-se pelo acesso democrático e livre do conteúdo, para além da distribuição rápida que não carece de custos.

A obra “O português de/em Angola: peculiaridades linguísticas e a diversidade do ensino” é resultado de parcerias entre os professores Alexandre António Timbane, Manuel da Silva Domingos e diversos docentes das universidades públicas e privadas angolanas. Além dos dos capítulos de professores angolanos, o e-book recebeu contribuição de pesquisadores portugueses, brasileiros e de estudantes da Unilab. A obra teve uma comissão científica formada por professores moçambicanos, brasileiros, angolanos, cabo verdianos e editores da Revista Njinga & Sepé da Unilab.

As parcerias entre a Unilab e as universidades angolanas abrangem a realização de palestras, minicursos, publicação de pesquisas científicas e, ainda, o desenvolvimento de estudos,  como é o caso do Grupo de Estudos Sobre os Povos Khoisan de Angola, que tem o  Alexandre António Timbane como coordenador, e José Kondja na vice-coordenação.

Categorias
Palavras-chave

CONTEÚDO RELACIONADO