Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Universidade Brasileira alinhada à integração com os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

Docentes da Unilab lançam livros sobre nação, nacionalismo e movimentos negros e antirracistas

Data de publicação  10/03/2022, 14:21
Postagem Atualizada há 9 meses
Saltar para o conteúdo da postagem

Os professores Daniel de Lucca e Márcio André dos Santos, da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), Campus dos Malês/BA, lançam, nesse sábado (12), os livros “A Timorização do passado: nação, imaginação e produção da história em Timor-Leste” (Edufba, 2021) e “Movimentos negros e lutas antirracistas no Brasil e Colômbia”, respectivamente. O lançamento ocorre a partir das 17 horas, na Livraria Caramurê, em Salvador/Bahia.

“A Timorização do passado: nação, imaginação e produção da história em Timor-Leste” investiga a imaginação histórica e o poder em Timor-Leste, o primeiro país a conquistar a independência no século XXI. A obra aborda problemas ligados à nação e ao nacionalismo, explorando concepções de tempo e história no processo de construção do passado nacional. O objetivo não é narrar a trajetória do país, mas interrogar a “timorização do passado”: o movimento de produção, recepção e luta pela história nacional. Quem pode falar pelo passado de Timor-Leste? Como está sendo ensinado e mobilizado politicamente? Em qual língua? Quem são os principais protagonistas destas histórias e quais silenciamentos são ali produzidos? Como estas diferentes histórias estão interconectadas e participam não apenas da imaginação nacional timorense, mas se entrelaçam com a imaginação histórica e política de outras nações?

Já a obra “Movimentos negros e lutas antirracistas no Brasil e Colômbia” analisa as complexas relações político-institucionais entre movimentos negros e o Estado no Brasil e na Colômbia, em uma perspectiva comparativa. Será que políticas de ação afirmativa para as populações negras nesses dois países resistirão à ascensão de agendas conservadoras, antinegras e racistas? O livro busca possibilitar um diálogo crítico com a conjuntura política dos países analisados em torno desta e outras questões fundamentais para a qualidade da democracia, dos direitos humanos e das pautas progressistas.

Sobre os autores

Daniel De Lucca é coordenador do curso de Relações Internacionais do Instituto de Humanidades e Letras (IHL) da Unilab, doutor em Ciências Sociais (Unicamp), mestre em Antropologia Social (USP), bacharel em Geografia (USP) e bacharel em Sociologia e Política (FESP-SP). Foi professor-visitante na Universidade Nacional Timor-Leste (UNTL), em 2012, e integrou a Cooperação Internacional Brasileira, atuando como Articulador Pedagógico, na área de Ciências Humanas, pelo Programa de Qualificação Docente em Língua Portuguesa em Timor-Leste (PQLP/Capes, 2013-2014). É membro do grupo de pesquisa Órbita – Observatório das Relações Internacionais (Unilab) e pesquisador integrante do Centro de Estudos de Migrações Internacionais (Cemi/Unicamp).

Marcio André dos Santos atua nos cursos de graduação de Humanidades e Ciências Sociais da Unilab, tendo sido coordenador do curso de Relações Internacionais na mesma instituição. Possui doutorado em Ciência Política pelo Instituto de Estudos Sociais e Políticos (IESP/UERJ), com estágio sanduíche na Johns Hopkins University, Baltimore, Estados Unidos. Fez pós-doutorado no Programa Multidisciplinar de Pós-Graduação em Estudos Étnicos e Africanos (Posafro) da Universidade Federal da Bahia. Tem se dedicado à pesquisa sobre movimentos negros comparados, políticas de ação afirmativa, sociologia das relações raciais e teoria do reconhecimento.

Categorias