Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Universidade Brasileira alinhada à integração com os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

“Não é só pelo cabelo”: pesquisadoras negras publicam artigo na Revista Novos Debates refletindo sobre os crespos

Com autoria das professoras Denise da Costa (Unilab), Larisse Pontes (UFSC) e Luane Bento (PUC-Rio), o ensaio investiga a trama de relações antropológicas relacionadas aos cabelos crespos

Data de publicação  15/03/2022, 11:01
Postagem Atualizada há 4 meses
Saltar para o conteúdo da postagem

“Cabelos carregam discursos, valores, percepções, emoções, sentimentos, conteúdos, símbolos e pertencimentos. Para dizer o mínimo.” A fala é da professora Denise da Costa, docente do Instituto de Humanidades (IH/Unilab) e uma das autoras do artigo “Não é só pelo cabelo: cabelo crespo e mulheres negras em busca do amor interior”, publicado recentemente na Revista Novos Debates, da Associação Brasileira de Antropologia (ABA), em “dossiê inteiramente dedicado a antropólogas e antropólogos negros”. A publicação, que também é de autoria das professoras Luane Bento, da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) e Larisse Pontes, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), pode ser conferida aqui.

O trabalho trata-se de um ensaio que aborda, inclusive, diferentes experiências de mulheres negras no Brasil (em cidades como Rio de Janeiro e Brasília) e em Moçambique (em Maputo, onde Denise da Costa desenvolveu parte de sua pesquisa, que culminaria com a tese de doutorado e diversas outras publicações e estudos acerca da temática “cabelos crespos”). O ensaio, segundo o resumo das autoras, “tem como objetivo apresentar perspectivas artísticas, sociais, políticas, culturais e antropológicas sobre o corpo e os cabelos das mulheres negras”.

Como referências, as autoras trazem nomes como Lélia González, Nilma Lino Gomes, bell hooks, Grada Kilomba, Kabengele Munanga, Cristiane Sobral, Alice Walker, entre outros.

(Crédito da foto: Ekua King)

Linhagem dos Cabelos

As três autoras do artigo publicado fazem parte do coletivo “Linhagem dos cabelos”, que se define como “uma confraria de mulheres que possuem pesquisas relacionados à temática dos cabelos crespos e seus desdobramentos para o pensamento das humanidades.” Além de Denise da Costa (também autora de “Que leveza busca Vanda?”), Luane Bento (pesquisadora da relação entre tranças e etnomatemática) e Larisse Pontes (cunhadora do conceito de “transição capilar”), compõem o grupo outras importantes pesquisadoras da temática, espalhadas pelo Brasil: Tatiana Paz, Camila Oliveira, Elisa Hipólito, Layla Maryzandra, Paloma Silveira e Ana Beatriz.

Desde 2020, o coletivo se dedica a tramar, em conjunto, as pesquisas que já desenvolvem individualmente, cada pesquisadora em sua própria cidade ou universidade: trabalhos que investigam a repercussão do debate sobre os cabelos crespos nas plataformas virtuais, conceitos de representatividade, relações e oposições entre colonialismo e ancestralidade na arte e no ato de trançar, entre outros.

As pesquisadoras planejam, em breve, divulgar um portal online com pesquisas e vídeos, publicizando o acúmulo de trabalho do grupo.

 

Categorias
Palavras-chave