Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Universidade Brasileira alinhada à integração com os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

Nova etapa da cooperação do Projeto Capoeira (Unilab, ABC/CPLP e ENEFED – Guiné-Bissau) tem visita de delegação guineense aos campi cearenses

Data de publicação  03/10/2022, 08:26
Postagem Atualizada há 1 mês
Saltar para o conteúdo da postagem

De 19 a 30 de setembro, a Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab) recebeu a delegação de oito guineenses ligados à Faculdade de Motricidade Humana de Bissau (ENEFED), componentes internacionais do Projeto Capoeira: formação educativa para a cidadania em Guiné-Bissau, o qual é vinculado institucionalmente à Pró-reitoria de Relações Institucionais e Internacionais (Prointer), para implementação curricular acadêmica de uma disciplina sobre capoeira e práticas culturais guineenses.

No dia 19, na sala de videoconferência, no campus da Liberdade, em Redenção/CE, foi realizada a reunião de acolhida dos visitantes, com a participação dos representantes da Reitoria da Unilab, Roque Albuquerque e Cláudia Carioca, além da presença da pró-reitora de Relações Institucionais e Internacionais, Artemisa Candé Monteiro; do chefe da Assessoria de Relações Públicas e Assuntos Internacionais, Robério Nery, da representante da Agência Brasileira de Cooperação (ABC) do Ministério das Relações Exteriores (MRE), Alessandra Ambrosio, o coordenador da Prointer, Sabi Y.M. BANDIRI, representantes do ENEFED e Isnaba Biagué, grupo cultural Netos de Bandim (Bissau, Guiné-Bissau).

Projeto Capoeira: Prointer/Unilab, ABC/MRE/CPLP e Escola Nacional de Educação Física e Desportos da Guiné-Bissau (ENEFED)

Os participantes guineenses realizaram atividades nos municípios de Redenção e em Fortaleza, ambos no Ceará, visando iniciar o processo de contato e aprendizagem dos responsáveis pela inserção da capoeira no currículo da ENEFD com a capoeira brasileira, suas vertentes e estratégias de ensino, junto aos mestres e mestras locais.

Em outros momentos, visitaram às instalações dos campi cearenses da Unilab, visando o reconhecimento e o contato com a comunidade acadêmica; participaram de treinos, academias e centros culturais nos quais são realizadas atividades que utilizam a capoeira como referência para trabalhos educativos, culturais e comunitários; estiveram presente ao seminário sobre estudos da capoeira; visitaram o Centro Cultural Bom Jardim, além da produção coletiva do primeiro esboço de uma disciplina relacionada à capoeira e às práticas culturais guineenses.

Para o Reitor da Unilab, o projeto é muito importante:

“Parabéns a todos. Para nós da Unilab, essa universidade internacional, é uma universidade afro-brasileira. Essa gestão faz questão de destacar a importância da parceria dos países africanos com disposição de cargos do primeiro escalão à gestores africanos”– Roque Albuquerque

Reitoria da Unilab, Roque Albuquerque e Cláudia Carioca

A escolha da Unilab

Segundo Alessandra Ambrosio, representante da ABC/MRE, junto ao programa de cooperação internacional do Brasil com a CPLP, a escolha da Unilab não foi somente para receber o projeto, mas para fazê-lo e implementá-lo. Já tinha sido desenvolvido um projeto na área de capoeira na República Democrática de São Tomé e Príncipe e a ABC/MRE buscava um parceiro para atender a demanda da República da Guiné-Bissau, que deseja implantar o curso/cadeira de Capoeira na Faculdade de Motricidade Humana de Bissau (ENEFED). Os quais já tinham feito essa demanda ao Brasil. Contudo, esse modelo diferencia-se do outro país, já que este tem uma vertente acadêmica.

“Vocês são os atores principais dessa iniciativa. Foi uma coincidência muito feliz, já que éramos parceiros da Rede de Instituições Públicas do Ensino Superior (RIPES)”, destacou Alessandra.

Após conversa com a então coordenadora da RIPES/Unilab, Artemisa Candé, durante a visita à sede da RIPES/CPLP – Lisboa, em 2018, foi relatado sobre o mapeamento na busca de uma universidade brasileira que realiza algo com a Capoeira. Sendo confirmada pela pró-reitora da Prointer/Unilab estas ações são realizadas nos campi da Unilab. “Quase chorei! A Unilab surgiu como a solução. É uma universidade parceira de primeira ordem. É um projeto extremamente interessante e importante para o Brasil, para a política externa brasileira e para cooperação que o Brasil implementa em parceria com outros instrumentos”, explicou a representante ABC/MRE.

Alessandra Ambrosio, representante da ABC/MRE e Robério Nery, Prointer/Unilab

Na coordenação do projeto Capoeira (ABC/CPLP/Unilab), Artemisa Candé descreveu o momento como o início das atividades da 2ª fase do, após missão de validação ocorrida no primeiro semestre de 2022.

Roque Albuquerque, reitor da Unilab e Artemisa Candé Monteiro, pró-reitora da Prointer

Para os professores da ENEFED, Edmilson Nancassa e Donizete José Cá, a proposta é inserção da capoeira na proposta cultural da escola levando em contra o valor artístico, desportivo e de autoestima, dentro do processo de ensino aprendizagem. Ressaltaram que a instituição de ensino guineense está empenhada, tem espaço propício para que o projeto seja desenvolvido. “Nosso país tem problemas sociais. A capoeira pode melhor a autoestima da nossa população e, também, no exercício da soberania. São aspectos importante para nossa culturação. Lançamos esse desafio aos nossos jovens para que possam trabalhar no sentido de desenvolver a capoeira” – professores do ENEFED.

Representantes e estudantes da Faculdade de Motricidade Humana de Bissau (ENEFED)

Primeiro encontro

No cronograma, Robério Nery, chefe de Assessoria da Prointer/Unilab, trouxe as conclusões do primeiro encontro realizado pela equipe Unilab, em maio de 2022, com a missão de validação do projeto, cujo objetivo é apoiar a inserção da capoeira no currículo de formação de professores e graduandos em Educação Física. Na agenda de trabalhos da missão incluiu a participação da equipe em audiências com autoridades governamentais e acadêmicas locais, o reconhecimento de espaços para execução das atividades, além de discussão com a equipe técnica da faculdade para adequações do texto final do projeto de cooperação.

Parceiros do Projeto Capoeira: Agência Brasileira de Cooperação (ABC/MRE), Faculdade de Motricidade Humana de Bissau (ENEFED) e Prointer/Unilab.

Sobre o projeto

O projeto é fruto da cooperação internacional entre a Escola Nacional de Educação Física e Desportos (ENEFD) – em processo de transição para se tornar a Faculdade de Motricidade Humana de Bissau, a Agência Brasileira de Cooperação, vinculada ao Ministério das Relações Exteriores (ABC/MRE) e a Unilab, no âmbito da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

O projeto resulta de demanda encaminhada por autoridades bissau-guineenses ao Secretariado Executivo da CPLP, com base em iniciativa realizada primeiramente em São Tomé e Príncipe. Por meio da ABC, a Unilab foi convidada a ser instituição executora do projeto, com recursos do Fundo Especial da CPLP. O projeto prevê missões de execução, leituras e rodas de conversa virtuais e troca de experiências, ao longo de dois anos. Além dos coordenadores, a equipe do projeto reúne os(as) docentes da Unilab Bruno Amaral, Igor Monteiro, Larissa Gabarra e Sálvio Fernandes, todos capoeiristas e pesquisadores(as) de capoeira.

Matéria relacionada: Missão do projeto Capoeira avança na cooperação entre Unilab, ABC/CPLP e Escola Nacional de Educação Física e Desportos da Guiné-Bissau.

Categorias