Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Universidade Brasileira alinhada à integração com os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

Comunidade do Campus dos Malês/BA prestigiou a “música clássica” de origem africana e a palestra “Trajetórias do africano em território brasileiro” de Natanael dos Santos – docente e escritor

Data de publicação  16/11/2022, 09:24
Postagem Atualizada há 2 semanas
Saltar para o conteúdo da postagem
 
Na última terça-feira (8), no campus dos Malês, em São Francisco do Conde, na Bahia, o professor convidado da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Natanael dos Santos, ministrou a palestra “Trajetórias do africano em território brasileiro“, trazendo em sua abordagem a representatividade e a importância do povo negro na construção do Brasil, bem como, explicou as referências históricas na origem de instrumentos de música clássica, os quais são oriundos do continente africano, segundo suas pesquisas.
 
O docente Natanael dos Santos é historiador, palestrante, escritor de livros didáticos e paradidáticos, pesquisador e membro fundador do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).
 
Matteus Laggo, estudante de Ciências Sociais e Natanael dos Santos, docente, pesquisador, historiador e escritor
Foto: Pedro Domingos Nguvu, sob o pseudônimo de @KUTANO.
O evento foi realizado pelo estudante do curso de Ciências Sociais, vinculado ao Instituto de Humanidades e Letras (IHL), Matteus Laggo, com apoio dos professores do IHL/Unilab, que cederam parte de suas atividades em sala para prestigiarem a apresentação, em especial da professora do IHL, Ana Claudia de Souza.
 
Matteus Laggo, acadêmico da Unilab, enfatizou a alegria de receber o grupo, e a atribuição do momento para o ranking dos maiores eventos realizados no Campus dos Malês/BA.
 
Além de apresentar as trajetórias dos povos africanos no Brasil, e na Bahia, o evento levou ao público presente a experiência de um concerto musical de referências africanas. A performance do quinteto Liberdade, Liberdade, formado pelos violinistas Abner e Daniel, pela violoncelista Rebeca, pianista Felipe e pelo percussionista Ruannito, emocionando a todos presentes.
 
Para além da narrativa musical, a atividade promoveu a oportunidade por parte da comunidade Malês em prestigiar a execução de um concerto a partir da perspectiva africana, portanto, diferente dos moldes eurocêntricos, contribuindo para o acesso democrático à arte enquanto expressão legítima dos povos africanos.

Categorias