Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Universidade Brasileira alinhada à integração com os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

Unilab realiza programação especial em comemoração ao Dia Internacional da Mulher

Data de publicação  07/03/2014, 14:21
Postagem Atualizada há 8 anos
Saltar para o conteúdo da postagem

dia da mulher - destaque

Em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, celebrado neste dia 08 de março, a Pró-Reitoria de Políticas Afirmativas e Estudantis (Propae), através do Núcleo de Políticas de Gênero e Sexualidade (NPGS), realizará entre os próximos dias 10 e 14 de março a Exposição de Fotografias “Mulheres e Diversidade Africana e Afro-Brasileira”. A mostra é composta por cerca de 80 imagens enviadas por estudantes e servidores da Unilab e apresenta os seguintes temas:

• Mulher e Diversidade Étnica e Sexual;

• Mulher e Família;

• Mulher e Mundo do Trabalho;

• Mulher e Religião;

• Mulher e Política/Movimentos Sociais;

• Mulher e Esporte;

• Mulher e Erotismo;

• Gerações e Mulher (Infantil, adulta, idosa, em diferentes épocas, etc).

Foto da exposição. Título: "Minha Avó".  Fotógrafo: Flávio Júnior aluno do Curso de Humanidades - Unilab Tema: Mulher e o Mundo do Trabalho

Foto da exposição intitulada “Minha Avó”. Fotógrafo: Flávio Júnior aluno do Curso de Humanidades da Unilab. Tema: Mulher e o Mundo do Trabalho

A exposição será realizada no Campus dos Palmares, em Acarape, e no Campus da Liberdade, em Redenção. A coordenadora do Núcleo, Violeta Holanda, explica o objetivo da iniciativa é: “mostrar o cotidiano das mulheres nas suas diversidades culturais, chamando a atenção para a importância da mulher em cada sociedade”.

Quarta Cultural Maciço de Arte

Também em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, a programação da Quarta Cultural Maciço de Arte estará voltada para as questões das mulheres com a realização de uma Oficina de Formação em Gênero e Sexualidade, a exibição de filmes e apresentações artísticas.

Durante a Oficina de Gênero e Sexualidade será exibido o filme Vida Maria.

Durante a Oficina de Gênero e Sexualidade será exibido o filme Vida Maria.

A Oficina de Formação em Gênero e Sexualidade será realizada das 16h30 às 17h30 pelo Núcleo de Política de Gênero e Sexualidade, em que serão exibidos vídeos e discutidos temas referentes à mulher em diversas culturas. O encontro ocorrerá na Sala 07 do Bloco Didático do Campus da Liberdade.

Peça Avental Todo Sujo de Ovo.

Peça Avental Todo Sujo de Ovo.

Às 18h, acontecerá a apresentação do espetáculo Avental Todo Sujo de Ovo do grupo de teatro Ninho, com o texto de Marcos Barbosa. Esta encenação é feita em parceria com o Programa Arte Retirante do Centro Cultural Banco do Nordeste e será no Anfiteatro da Unilab.

A peça “Avental Todo Sujo de Ovo” estreou no início do ano de 2009 e trata da relação familiar, com seus sentimentos, suas limitações e suas in/verdades. Propondo uma intimidade com o público, o elenco deste espetáculo convida os espectadores a visitarem a casa de Alzira e Antero, o casal que há dezenove anos, junto à comadre Noélia, vive a angustiante espera do filho Moacir que sumiu de casa aos nove anos de idade. Este cotidiano só se modificará a partir da inesperada visita de Indienne Du Bois.

4º Encontro Feminino de Capoeira.

4º Encontro Feminino de Capoeira.

A programação continuará às 19h com o 4º Encontro Feminino de Capoeira, em que haverá a participação da Associação Cultural Arte em Movimento com apresentações de maculelê e roda de capoeira. O encontro ocorrerá no Pátio do Bloco Administrativo do Campus da Liberdade.

Sobre o Dia Internacional da Mulher

A data faz referência ao dia 8 de março de 1857, quando operárias de uma fábrica de tecidos, em Nova Iorque, fizeram uma grande greve. Ocuparam a fábrica e começaram a reivindicar melhores condições de trabalho, redução na carga diária de trabalho, equiparação de salários com os homens (as mulheres chegavam a receber até um terço do salário de um homem, para executar o mesmo tipo de trabalho) e tratamento digno dentro do ambiente de trabalho.

A manifestação foi reprimida com violência e as mulheres foram trancadas dentro da fábrica que foi incendiada. Morreram, aproximadamente, 130 tecelãs carbonizadas.

Mas, somente no ano de 1910, durante uma conferência na Dinamarca, ficou decidido que o 8 de março passaria a ser o “Dia Internacional da Mulher”, em homenagem as mulheres que morreram na fábrica e em 1975, através de um decreto, a data foi oficializada pela Organização das Nações Unidas (ONU).

Mais informações:

Núcleo de Políticas de Gênero e Sexualidade (NPGS) – npgs@unilab.edu.br.

 

Categorias