Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Universidade Brasileira alinhada à integração com os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

I Clube de Trocas da Unilab expõe produtos da agricultura familiar e incentiva consumo solidário

Data de publicação  22/10/2014, 13:12
Postagem Atualizada há 7 anos
Saltar para o conteúdo da postagem
Moeda social "Sol" é lançada durante o Clube de Trocas da Unilab.

Moeda social “Sol” é lançada durante o Clube de Trocas da Unilab.

O I Clube de Trocas da Unilab iniciou nesta quarta-feira (22) com o lançamento do site da Incubadora Tecnológica de Economia Solidária (Intesol) e da moeda social “Sol”. Esta cédula é a única que podia circular entre produtores e consumidores na I Feira Solidária, que aconteceu durante todo o dia. Dentre os materiais comercializados na Feira estavam frutas, doces, mel, mudas, roupas, bijuterias e acessórios artesanais produzidos por empreendedores incubados pela Intesol.

Estudantes da disciplina "Alimentação Animal" do curso de Agronomia da Unilab.

Estudantes da disciplina “Alimentação Animal” do curso de Agronomia da Unilab.

Também estiveram presentes na Feira estudantes do curso de Agronomia da Unilab para divulgar as técnicas de conservação de forragem desenvolvidas na disciplina “Alimentação Animal”, da professora Andrezza Araújo. Segundo a professora, estas práticas são importantes para que os produtores tenham alimento para o animal no período de seca, em que eles devem conservar estes materiais na época chuvosa através de técnicas como fenação (processo de desidratação) e ensilagem (fermentação devido à compactação da forragem).

Estudantes do curso de Agronomia, Acácio de Sousa e Jorge Vital.

Estudantes do curso de Agronomia, Acácio de Sousa e Jorge Vital.

Os alunos Acácio de Sousa e Jorge Vital fazem parte desta turma e estavam no stand para explicar as técnicas e tirar as dúvidas dos produtores. “É um momento de compartilhar os conhecimentos e as informações sobre estes alimentos importantes para criação de animais”, esclareceu o timorense Jorge.

gilson-santiago-1-clube-trocas-intesol-unilab-

Gilson Santiago é um dos expositores da Feira.

Gilson Santiago é um dos produtores que estavam com produtos expostos na Feira. Ele, junto com os pais e com a irmã, produz na unidade familiar mel, geleia, doce de caju, concentrado (mel de caju), mel de abelha, doce de caju sem açúcar, além de castanha assada. Estes produtos podem ser adquiridos na sede da unidade, na comunidade Uruá, em Barreira. “A participação na Feira é importante para divulgar os nossos produtos para outras pessoas”, comenta Gilson.

Coordenadora da Intesol, Clébia Mardônia Freitas Silva.

Coordenadora da Intesol, Clébia Mardônia Freitas Silva.

Clébia Mardônia Freitas Silva, coordenadora da Intesol, está satisfeita com a realização da I Feira. “Este primeiro encontro deu uma balançada e está sendo importante para dar visibilidade aos produtores. As pessoas ainda estão entendendo como funciona o Sol, mas está bem legal. A Unilab já está com o pé na economia solidária”, afirmou.

Ana Lourdes de Freitas, coordenadora da Rede Cearense de Economia Solidária.

Ana Lourdes de Freitas, coordenadora da Rede Cearense de Economia Solidária.

A coordenadora da Rede Cearense de Economia Solidária, Ana Lourdes de Freitas, diz que estes espaços contribuem para o fortalecimento da economia solidária no Maciço de Baturité e para a articulação entre movimentos e entidades de apoio. “Esses momentos são preciosos para a gente convidar a sociedade para conhecer a matéria-prima produzida com a preocupação em relação ao meio ambiente e às pessoas. A economia solidária estimula uma outra forma de vestir, de consumir e de se relacionar entre as pessoas”, destacou.

Oficinas

Oficina sobre certificação e selo solidário.

Oficina sobre certificação e selo solidário.

No período da tarde, ocorreram as oficinas “Certificação e Selo Solidário” e “Educação para o consumo – endividamento social”.

A oficina sobre certificação e selo solidário foi facilitada por Ana Lourdes de Freitas e Jacinta Aguiar, membros da Rede Cearense de Economia Solidária, e buscou esclarecer aos participantes sobre como se tornar um empreendimento de economia solidária. Para isso, as facilitadoras abordaram a Rede Xique Xique de Comercialização Solidária, o Sistema Nacional do Comércio Justo e Solidário (SCJS) e o Cadastro Nacional de Empreendimentos Econômicos Solidários (CADSOL), feito no site do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

Os participantes também aproveitaram a ocasião para expor suas experiências na organização dos empreendimentos e a relação com outros empreendimentos em busca da criação de redes de ajuda mútua nas diversas etapas da produção e comercialização.

Clube de Trocas Solidárias

Professora Clébia Freitas inicia o Clube de Trocas Solidárias.

Professora Clébia Freitas inicia o Clube de Trocas Solidárias.

No pátio administrativo, produtores da Economia Solidária, estudantes e servidores da Unilab participaram do Clube de Trocas Solidárias. A ideia era não utilizar o dinheiro, apenas a troca de produtos novos ou seminovos por outros.

Produtores, estudantes e servidores participaram do Clube de Trocas Solidárias.

Produtores, estudantes e servidores participaram do Clube de Trocas Solidárias.

Mais imagens:

1-feira-de-trocas-intesol-unilab-03- 1-feira-de-trocas-unilab-01- banco-moeda-social-sol-1-feira-de-trocas-intesol-unilab-

1-feira-de-trocas-intesol-unilab-02-

Mais informações na notícia: I Clube de Trocas no próximo dia 22 estimula a economia solidária

Categorias