Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Universidade Brasileira alinhada à integração com os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

ANGOLA – País aposta na agricultura

Data de publicação  23/10/2014, 17:22
Postagem Atualizada há 7 anos
Saltar para o conteúdo da postagem

banderia-angola

Aconteceu na última quinta-feira (23) seminário para discutir questões sobre agricultura em Angola, no Instituto Superior de Agronomia, em Lisboa. O Programa de Desenvolvimento Rural lançado pelo Governo angolano depois do fim do conflito armado tem estimulado o regresso à terra e criado oportunidades de negócio para muitas famílias que praticavam agricultura de subsistência. Miguel Pereira, vice-diretor do Instituto de Desenvolvimento Agrário de Angola, disse à Deutsche Welle (DW) África, na capital portuguesa, que o acesso ao financiamento e ao mercado para melhor distribuição dos produtos constitui um dos desafios para uma efetiva inserção econômica dos pequenos agricultores.

Angola depende essencialmente da produção petrolífera. Mas é previsível que o setor agrícola e pecuário venha a ocupar um lugar de relevo na economia angolana, gerando riqueza e emprego. É, pelo menos, o que defende o diretor adjunto do Instituto de Desenvolvimento Agrário (IDA), Miguel Pereira: ”o setor agrícola é um setor primário. Naquilo que é a estratégia do nosso país, não tem qualquer outra hipótese. Até porque a agricultura em Angola é tido como a base do desenvolvimento”.

O apoio destina-se aos pequenos agricultores

Miguel Pereira disse à DW África que o IDA tem a missão de apoiar as famílias camponesas. Em função dos anos agrícolas, o Governo, através do Ministério da Agricultura, dá assistência a cerca de um milhão de famílias.

Combate à pobreza

Devido à grande dimensão do país, o apoio estatal ainda não chega a todos os pequenos agricultores, esclareceu o diretor do IDA quando falou com a DW África à margem de um seminário sobre a pequena agricultura em Angola. Neste foram apresentados os resultados do projeto de apoio ao Programa de Desenvolvimento Agrário e Rural (PAPDAR), realizado entre 2008 e 2014, no âmbito da parceria com a cooperação portuguesa.

O principal objetivo do PAPDAR é contribuir para dar à população camponesa um lugar central nas políticas públicas em Angola, inserido no Programa de Extensão e Desenvolvimento Rural. O programa visa o combate à pobreza e a inserção da agricultura familiar no desenvolvimento econômico e social do país, explica o coordenador do projeto pela parte portuguesa, Raúl Jorge: “permitiu estudar aprofundadamente a realidade das comunidades rurais e camponesas naqueles municípios que foram selecionados em Malanje e ajudar nesta reflexão sobre que caminho a política de desenvolvimento rural deve seguir”.

Fonte: Deutsche Welle – África

Categorias