Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Universidade Brasileira alinhada à integração com os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

TIMOR-LESTE – Xanana Gusmão defende maior participação das mulheres no desenvolvimento do país

Data de publicação  24/10/2014, 13:59
Postagem Atualizada há 7 anos
Saltar para o conteúdo da postagem

Destaque Timor Leste

O primeiro-ministro Xanana Gusmão desafiou ontem (23) o Governo e o parlamento a trabalharem para melhorar a situação da mulher, de modo que tenha as mesmas oportunidades que os homens de contribuir para o desenvolvimento do país.

“Faço votos que todos, Parlamento Nacional e Governo, bem como o povo de Timor-Leste, trabalhemos em conjunto para continuar a melhorar a situação das mulheres e para assegurar que as mulheres tenham as mesmas oportunidades que os homens para contribuir para o desenvolvimento do país”, afirmou Xanana Gusmão.

O primeiro-ministro falava na sessão de abertura do seminário internacional sobre “Gênero no Parlamento e a política de promoção da igualdade de gênero”, que termina hoje.

O seminário tem como objetivo fazer uma reflexão sobre os problemas relacionados com o papel da política na igualdade de gênero, saúde, educação e violência doméstica no país.

Apesar de Timor-Leste ser o país na Ásia que conta com mais mulheres no parlamento, Xanana Gusmão defendeu que também é importante que seja sensível à questão de gênero.

“É também importante termos um parlamento sensível à questão de gênero, que dê resposta às necessidades e interesses tanto de homens como das mulheres e garanta a igualdade de participação”, disse o primeiro-ministro.

Para o chefe do executivo, o parlamento sensível à igualdade de gênero funciona sem “qualquer discriminação” e tem mulheres a participar de igual forma na “condução e nos procedimentos do parlamento”.

No discurso, o primeiro-ministro disse que a participação das mulheres no parlamento envolve também os partidos políticos que devem assumir a “responsabilidade de promover as mulheres desde as bases”.

“Os partidos políticos precisam garantir que os deputados representam toda a sociedade e não apenas uma elite reduzida”, afirmou.

Para Xanana Gusmão, ter mulheres no parlamento pode “conduzir a melhores resultados para o povo timorense”, porque trazem perspetivas diferentes a respeito de questões legislativas e políticas. “Sabemos que ter mulheres no parlamento pode ajudar também a garantir que as leis não sejam discriminatórias e que promovam ativamente a inclusão e a igualdade de gênero”, sublinhou.

Timor-Leste celebra o Dia Nacional da Mulher timorense em 07 de novembro.

Fonte: Sapo Notícias.tl

Categorias