Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Universidade Brasileira alinhada à integração com os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

Aula inaugural da Pedagogia terá mesa redonda sobre diálogos culturais, políticos e epistemológicos do curso

Data de publicação  20/02/2015, 16:58
Postagem Atualizada há 7 anos
Saltar para o conteúdo da postagem

destaque aula pedagogia

O curso de Pedagogia promove, na próxima sexta-feira (27), aula inaugural, em formato mesa-redonda, com o tema “Pedagogia na Unilab: diálogos culturais, políticos e epistemológicos”. Será às 19h, no pátio administrativo do Campus da Liberdade, em Redenção/CE. O evento é uma parceria com a Pró-Reitoria de Extensão (Proex).

A mesa redonda é composta pela professora da Unilab, Matilde Ribeiro, pelo mestre de capoeira Angola, Magnata, que colaborou para a estruturação do curso, e pelo ativista da política de igualdade racial no Ceará e membro da Academia Afrocearense de Letras, Bernardo Lamparina. Participam também os professores Leandro Proença, Luma Andrade e Jeannette Ramos.

Na ocasião, a professora Matilde Ribeiro lança o livro “Políticas de promoção da igualdade racial – 1986 a 2010”, pela Editora Garamond. Ela foi a primeira ministra da Secretaria Especial de Política da Promoção da Igualdade Racial (Seppir), considerada um expoente na luta pela igualdade racial e aplicação da Lei 10.639 – que torna obrigatório o ensino sobre História e Cultura Afro-Brasileira. A professora está vinculada ao Instituto de Humanidades e Letras (IHL) da Unilab.

De acordo com a professora Rebeca Meijer, coordenadora do curso de Pedagogia, a aula pública pretende marcar a natureza inovadora e ousada do curso, que, por adotar foco epistêmico na África e sua diáspora, pode ser considerado uma iniciativa única no meio acadêmico.

“O curso é afrocentrado, dando destaque às nossas culturas e ciências afrocentradas, tentando descolonizar o pensamento, que está muito voltado para a Europa. Adotamos uma filosofia baseada na circularidade, que é um princípio da cosmovisão africana, e a capoeira e roda de samba são os fundamentos filosóficos do curso, em pé de igualdade com as outras teorias”, assinala.

A aula inaugural terá vivência corporal; círculo de debate conduzido pelos mestres dos saberes convidados; lançamento do livro de Matilde Ribeiro e materialização do círculo de debate em roda de capoeira, no mesmo espaço.

Sobre o livro

livro matilde

O livro “Políticas de promoção da igualdade racial – 1986 a 2010” surge de uma reflexão teórica política acerca da realidade brasileira a partir do reconhecimento, por parte do Estado, da existência do racismo e das perspectivas para sua superação. O reconhecimento do racismo foi impulsionado pela atuação do Movimento Negro e da organização das mulheres negras perante a sociedade e o Estado, por meio do encadeamento de lutas e negociações das políticas públicas de igualdade racial. O período escolhido (1986-2010) demarca importantes momentos da realidade social e política brasileira – do processo pré-Constituinte ao final da segunda gestão do presidente Lula.

Categorias