Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Universidade Brasileira alinhada à integração com os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

Quarta Cultural recebe a 9ª Mostra Cinema e Direitos Humanos no Hemisfério Sul

Data de publicação  16/03/2015, 09:49
Postagem Atualizada há 7 anos
Saltar para o conteúdo da postagem

Cine Direitos Humanos

A Quarta Cultural Maciço de Arte recebe a 9ª Mostra Cinema e Direitos Humanos no Hemisfério Sul. A Mostra, que só acontece nas capitais, terá exibições na próxima quarta-feira (18), no Anfiteatro do Campus da Liberdade, em Redenção/CE, das 14 às 21 horas.

A 9ª Mostra Cinema e Direitos Humanos no Hemisfério Sul exibirá os filmes “Tejo Mar”, ”A Vizinhança do Tigre” e “Cabra Marcado para Morrer’. Em seguida, a partir das 19h, terá debate com os professores Horácio Frota, Alexandre Barbalho e Miate Bonte Có sobre Direitos Humanos.

Confira abaixo o resumo dos filmes exibidos pela Mostra:

Tejo Mar, de Bernard Lessa (Brasil, 2013, 20′)

João, um estudante português de teatro, está terminando sua temporada de estudos no Rio de Janeiro. É sua última semana deste lado do oceano e ele redescobre o Rio de Janeiro no qual chegou há 10 meses.

A Vizinhança do Tigre, Affonso Uchoa (Brasil, 2014, 95′)

Juninho, Menor, Neguinho, Adilson e Eldo são jovens moradores do bairro Nacional, periferia de Contagem (MG). Divididos entre o trabalho e a diversão, o crime e a esperança, cada um deles terá de encontrar modos de superar as dificuldades e domar o tigre que carregam dentro das veias.

Cabra Marcado Pra Morrer, de Eduardo Coutinho (Brasil, 1984, 119′)

Em 1964, o Centro Popular de Cultura da UNE inicia um filme sobre a vida de João Pedro Teixeira, líder da Liga Camponesa de Sapé (PB), assassinado por latifundiários, que inclui uma reconstituição ficcional do evento político que levou a sua morte. A viúva de João Pedro, Elizabeth, e outros camponeses participam das filmagens. Mas os trabalhos são interrompidos por conta do golpe militar. Dezessete anos depois, Coutinho retoma o projeto e vai atrás dos personagens, encontrando Elizabeth na clandestinidade e sem contato com muitos de seus filhos.

O evento é uma realização da Pró-Reitoria de Extensão (Proex), em parceria com o Núcleo de Pesquisas Sociais (Nupes), Mestrado Profissional em Planejamento e Políticas Públicas, projeto de extensão Afrodit e Núcleo Educação, Arte e Interdisciplinaridades (Nearti).

Categorias