Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Universidade Brasileira alinhada à integração com os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

Novo trimestre letivo é iniciado no Campus dos Malês com aula inaugural sobre relações Brasil-África

Data de publicação  18/02/2016, 14:45
Postagem Atualizada há 6 anos
Saltar para o conteúdo da postagem

1

Aconteceu na última segunda-feira (15), no Campus dos Malês, a Aula Inaugural que deu início às atividades acadêmicas na instituição neste trimestre letivo. Com o tema “Brasil-África: educação, tecnologia, saber e cultura”, o evento teve a participação de estudantes, professores, técnicos-administrativo, além dos convidados Zulu Araújo, diretor Geral da Fundação Pedro Calmon, e Jamile Borgesva, professora da Universidade Federal da Bahia (UFBA).

O diretor da Fundação Pedro Calmon falou sobre “A Bahia e os processos educacionais, culturais e políticos visando a relação Brasil-África”, o qual abordou a relação governamental entre os países africanos e o Brasil, em especial, a Bahia, afirmando que a história da Bahia é em grande parte a história do Brasil no que se refere ao relacionamento com os países africanos. Para ele, “há necessidade de conhecermos o continente africano, uma vez que, no geral, não é o que aparece nos livros de geografia”, afirmou.

DSC00370

Zulu Araújo fez um breve resumo de sua trajetória explicando o que levou a ter uma relação tão próxima com a Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) e apresentou o documentário “Brasil DNA África” que aborda a ancestralidade dos afrodescendentes. A aula inaugural teve também a palestra sobre “Afro futurismo: tecnologias, saberes e ancestralidade”, com a professora da Universidade Federal da Bahia (UFBA), Jamile Borgesva.

DSC00364

Para o estudante de Bacharelado em Humanidades (BHU), Táta Luangomina, “participar dessa Aula Magna foi importante para percebermos ainda mais quem somos nós, sendo uma oportunidade de refletirmos sobre nossa ancestralidade”. Ainda segundo ele, trazer essa discussão para a universidade é interessante, pois observamos por vários ângulos, assim como agrega mais conhecimento quando vem acompanhada de novos pontos, como, por exemplo, o ‘afro futurismo’, que é uma temática nova e ainda traz polêmicas”, disse ele.

DSCN9980Dando continuidade ao momento de início do trimestre, na terça-feira (16), os professores da Unilab Carlindo Fausto, Pedro Acosta Leyva, Juliana Barreto Farias e Paulo Sergio Proença, além da professora da UFBA, Elizabete Pinto, lançaram seus livros no auditório do campus, com a presença da comunidade acadêmica.

Categorias