Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Universidade Brasileira alinhada à integração com os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

Em missão institucional, reitor da Unilab participa da Cop26 e de encontro com reitor da Universidade de Edimburgo

Data de publicação  16/11/2021, 17:38
Postagem Atualizada há 3 semanas
Saltar para o conteúdo da postagem

Em missão institucional, o reitor da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), Roque Albuquerque, esteve no mês de novembro em Glasgow (Escócia), na Cop26 (26ª Conferência das Partes sobre Mudanças Climáticas da Organização das Nações Unidas), na qual foi convidado a participar a convite da ONG Center for Environmental Peacebuilding (CEPB). Ele foi indicado como representante da Rede Nordeste de Universidades Federais (RENE-Andifes), da qual a Unilab é membro, para cumprimento da primeira missão internacional de trabalho da RENE-Andifes.

“O grande compromisso da Cop26 era a solicitação de prestação de contas de diminuir a emissão de gases que contribuem para o aumento da temperatura e mudança climática. Percebemos que a Cop26 tem importância clara e serve como termômetro para os países que têm o compromisso com a preservação do planeta”, aponta o reitor Roque Albuquerque.

Ele explica que sua participação foi mais na condição de observador, para fazer avaliações de como as universidades podem estar mais presentes em conferências dessa natureza. Ele pontua que sentiu falta, na Cop26, de participação mais ativa e o protagonismo de pesquisadores das universidades brasileiras nos locais de representações do Brasil, no evento.

Albuquerque também destaca que o evento apontou para as possibilidades de crescimento das nações, porém com o comprometimento com o desenvolvimento sustentável. “É um diálogo que procura inovações, reconhece que precisamos alimentar multidões, inovar para criar máquinas que não poluam e destruam, cuidar do planeta e criar environment (ambiente) saudável para aqueles que nele habitam”, salienta.

A Conferência aponta para uma meta de redução das emissões de gases poluentes até 2030, quando haverá verificação do cumprimento da agenda. “Sabemos que devemos continuar crescendo, mas não estamos dispostos a crescer a qualquer custo, especialmente aquilo que custa o bem-estar e a casa do outro. Essa mensagem de empatia é profunda dentro do espírito da Cop26, de descobrir que conseguimos crescer, mas não a qualquer custo”, destaca Albuquerque.

Visita à Universidade de Edimburgo

 

Ainda em missão institucional, o reitor da Unilab, Roque Albuquerque, também em novembro fez uma visita à Universidade de Edimburgo (Escócia), onde encontrou-se com o reitor da instituição, Peter Mathieson. Na ocasião, Albuquerque também reuniu-se com os pró-reitores de Relações Institucionais e de Relações Internacionais (vice-reitor), buscou informações sobre as principais linhas de pesquisa da instituição escocesa, consideradas de ponta,  e, ainda, visitou instalações como os laboratórios de Química avançada. “A proposta foi de estabelecer contato para prever futura parceria para pesquisadores da Unilab, uma vez que dispõem de laboratórios que não teríamos acesso”, explica.

Ainda segundo o reitor, “a ideia é abrir espaços para pesquisadores da universidade em diversas áreas de pesquisa”, complementa Albuquerque, que também buscou saber mais informações sobre recursos para fomento de pesquisa e bolsas para pesquisadores. Ele relata também que a Universidade de Edimburgo manifestou interesse nas área de agricultura sustentável, especialmente no contexto do semi-árido – e solicitou relatório sobre o Instituto de Desenvolvimento Rural da Unilab. “Sinalizaram interesse na área em que se possa maximizar o plantio a partir de um desenvolvimento sustentável”, aponta.

A Universidade de Edimburgo, na Escócia, foi fundada em 1582. Entre as muitas figuras históricas que se formaram por lá estão o filósofo e historiador David Hume, Alexander Graham Bell (inventor do telefone), James Clerk Maxwell (da teoria do eletromagnetismo), Arthur Conan Doyle (escritor da série Sherlock Holmes), J.M. Barrie (criador do personagem Peter Pan) e Charles Darwin (criador da teoria da evolução), então estudante de medicina. No total, 20 vencedores do Nobel são ou já foram associados à universidade, assim como três primeiros-ministros britânicos e muitos membros da família real. Ela é a única universidade escocesa a também participar do Grupo Coimbra, LERU e Universitas 21, dos mais relevantes grupos de pesquisa da Europa.

Categorias
Palavras-chave

CONTEÚDO RELACIONADO