Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Universidade Brasileira alinhada à integração com os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

Docente da Unilab Jacqueline Costa foi uma das homenageadas em sessão alusiva ao dia da Consciência Negra

Data de publicação  17/12/2021, 17:35
Postagem Atualizada há 1 mês
Saltar para o conteúdo da postagem

A docente da Unilab Jacqueline Costa foi uma das homenageadas no dia 23 de novembro, em sessão solene alusiva ao dia da Consciência Negra, comemorado em 20 de novembro. A sessão foi realizada pela vereadora de Fortaleza (CE), Larissa Gaspar (PT).

O mandato homenageou pessoas que se destacam na luta contra o racismo em Fortaleza, entre elas estavam: professora Joelma Gentil, mestra em Educação Brasileira; professor Hilário Ferreira, mestre em História Social; Kim Lopes, coordenador Estadual do Movimento Negro Unificado (MNU); além da docente Jacqueline Costa, mestra em Educação e doutora em Sociologia, professora adjunta da Unilab/Ceará e Editora Dinâmica, que desenvolve materiais voltados para a educação, entre eles a Coleção Afro-Indígena.

A mesa foi composta ainda por Martir Silva, coordenadora estadual de Políticas de Promoção da Igualdade Racial.

A professora Jacqueline Costa, ao longo de sua trajetória, vem se dedicando à luta do povo negro, ao ingresso de negras e negros na universidade e à pauta pela luta antirracistas. Ela nasceu no estado de Mato Grosso e é natural de Cáceres, município que faz fronteira com a Bolívia, a 220 km da capital Cuiabá. Docente adjunta da Unilab desde 2016, Costa relembra a luta que sua família travou para garantir estudos para ela e seus quatro irmãos, o que possibilitou a eles ingressarem no serviço público, via concurso público.

Hoje, com 46 anos de idade e 5 de Unilab, a professora Jacqueline Costa dedica sua vida à educação, à luta e à Unilab, projeto que promove o ingresso de estudantes oriundas (os) dos países da CPLP – Comunidade de Países de Língua Portuguesa, africanas (os), quilombolas, indígenas, filhas (os) de agricultoras (os), LGBTQIA+, ciganos e refugiadas (os).

Categorias
Palavras-chave

CONTEÚDO RELACIONADO