Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Universidade Brasileira alinhada à integração com os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

Curso de formação “Das possibilidades de uma Educação Antirracista: O corpo como linguagem” tem encontros marcados até dezembro de 2022

Data de publicação  12/07/2022, 11:46
Postagem Atualizada há 2 semanas
Saltar para o conteúdo da postagem

O Núcleo de Línguas e Linguagens dos Malês (Nulim), do campus dos Malês (Bahia), e o Núcleo de Estudos Africanos, Afro-brasileiros e Indígenas da Unilab (Neaabi) estão trabalhando em parceria para oferecer às comunidades externa e interna da universidade o curso de formação: “Das possibilidades de uma Educação Antirracista: O corpo como linguagem”.

As inscrições seguem abertas e devem ser feitas através do e-mail do Nulim: (nulim@unilab.edu.br), enviando nome completo. As pessoas interessadas em participar podem inscrever-se até o fim dos encontros, sendo cada um deles independentes, para realizar as inscrições. 

                                                                                                                                                                             Mesa de abertura do curso 

A formação teve um evento presencial de abertura no Campus dos Malês/BA, nesta última quarta-feira (20 de julho), dia de aniversário da Unilab, com a presença da coordenação e docentes do curso. O evento também contou com encontro poético conduzido por Marina Lima; exposição fotográfica “De Kilombo”, do fotógrafo Magdiel Baruque; além de samba de roda com o grupo “Meia hora só”. 

                                                                                                              Abertura do curso contou com encontro poético conduzido por Marina Lima

Encontros

Os demais encontros do curso acontecem de forma remota pela plataformado Google Meet. O link será enviado por e-mail para quem se inscrever. De julho a dezembro, acontecerão encontros virtuais, quinzenalmente, aos sábados pela manhã, conduzidos por um elenco variado de profissionais – da Unilab e convidados –, cada um abordando um determinado tema. Este curso visa proporcionar oportunidade de trocas e construção de saberes que, em muito, contribuirão para a necessária criação de uma Educação Antirracista e para uma democracia de fato.

O curso enfoca a formação de docentes, sejam os que ainda estejam na graduação, sejam os que já atuem nas escolas, numa perspectiva de desconstrução do racismo estrutural, como nos ensina Sílvio Almeida.

Os participantes receberão certificado referente aos sábados, das 9h às 12h.

Outras informações podem ser encontradas na página do Nulim/Unilab,  e pelo Instagram (@nulim_unilab_ba).

Temas dos encontros

Sobre o curso

O objetivo é trazer, através das múltiplas linguagens, contributos para uma ação mais efetiva em prol do combate ao racismo em nossa sociedade. Ainda que pareça óbvio, é preciso destacar que não existe democracia onde o racismo e os racistas habitam e, nesse sentido, seguindo Angela Davis, “Não basta não sermos racistas, é preciso que sejamos antirracistas”.

A proposta formativa prevê reflexões acerca das manifestações e tecnologias que têm operado socialmente, de forma explícita ou velada, letrando gerações para a manutenção do racismo e da supremacia dos privilégios da branquitude. Diante dessa realidade, a Educação, como movimento libertário, de acordo com Paulo Freire, precisa trabalhar no sentido de construir formas pedagógicas de um letramento antirracista, que tragam as elucidações necessárias ao enfrentamento do problema, e mais, que auxiliem a coletividade social a se livrar dessa herança do passado colonial, injusta e severa.

Categorias
Palavras-chave

CONTEÚDO RELACIONADO