Serviço Social

  • Turno: Integral
  • Modalidade: Bacharelado
  • Regime: Seriado Semestral
  • Duração: 4 anos
  • Oferta de vagas: 80 vagas anuais
  • Carga horária: 3.065 horas
  • Título acadêmico: Bacharel em Serviço Social

Objetivos:

Objetivo Geral:

O curso tem como objetivo principal formar profissionais comprometidos, críticos e sempre prontos para empregar o amplo conhecimento adquirido no Serviço Social na promoção do interesse coletivo e da justiça social, levando em consideração as diversas realidades sociais locais e regionais do Brasil e dos países lusófonos.

Objetivos específicos

a) Propiciar embasamento teórico/metodológico/técnico/prático no que concerne aos conhecimentos, habilidades e atitudes, adequadas e necessárias que permitam uma postura crítica e construtiva ante as conjunturas local, regional, nacional e internacional;

b) Desenvolver e promover atividades que incentivem discentes e docentes de diferentes nacionalidades a interagir, num intercâmbio constante de conhecimento, levando em consideração as questões de gênero, raça, etnia, sexualidade, geração e deficiências, o que favorecerá o pluralismo de ideias, pensamentos e a promoção da interculturalidade;

c) Envolver os estudantes de graduação em programas de pesquisa e extensão, nacionais e internacionais, o que contribuirá para a produção e disseminação do saber universal em favor do desenvolvimento, em sua acepção mais ampla, e da superação das desigualdades sociais, locais e regionais na região do Maciço do Baturité e nos países parceiros.


Perfil do egresso:

O ambiente socioeconômico e político tanto no Brasil e nos países parceiros, como em toda a comunidade global, está em constante transformação, por isso o Instituto de Ciências Sociais Aplicadas entende que deve formar assistentes sociais habilitados a responder às questões sociais resultantes deste complexo ambiente. No que diz respeito à interação entre o global e o local, o egresso do curso de graduação em Serviço Social da Unilab deverá apresentar capacidade para lidar com as propostas de intervenção em nível internacional e ao mesmo tempo considerar a preservação e valorização das especificidades nacionais e das identidades regionais e locais. Assim, conforme preconiza as Diretrizes Curriculares Nacionais e o artigo 5 o . da Lei Nº 8662, de 7 de Junho de 1993 que dispõe sobre a profissão da/o assistente social, o curso de Serviço Social buscará formar pessoas cujo perfil permita que tais profissionais possam atuar com propostas de intervenção para enfrentamento das mais diversas situações, de maneira propositiva e criativa, levando-se em conta a noção de cidadania, das adequadas relações sociais e das relações com o mercado de trabalho.

Por conseguinte, o curso de graduação em Serviço Social busca formar profissionais preparados para atuar em diversas circunstâncias: em programas e projetos em áreas de Serviço Social; na esfera pública e privada: com a oferta de serviços de assessoria, consultoria, vistorias, perícias técnicas, laudos periciais, a órgãos da Administração Pública direta e indireta ou entidades privadas; e/ou na sociedade civil.

Com base na Resolução CNE/CES 15 (13 de março de 2002), o profissional deve atuar nas expressões da questão social, formulando e implementando propostas de intervenção para seu enfrentamento e capaz, por um lado, de problematizar a organização societária e, por outro, de incentivar a promoção do exercício pleno da cidadania constitucional dos usuários das políticas sociais no conjunto das relações sociais. A competência envolve três aspectos distintos, embora interligados: o da competência teórico-metodológica, que pressupõe o domínio preliminar das principais matrizes teóricas das ciências sociais e humanas e da produção específica da área de Serviço Social; o da competência técnico-operativa, que supõe o conhecimento de técnicas de pesquisa e de intervenção em Serviço Social e o da competência ético-políticas.

Em suma, a formação deve ser ampla e crítica, com competências teórico metodológicas, técnico-operativas e ético-políticas, incentivando a capacidade de análise propositiva nos diversos espaços de atuação político-profissional. Deve responder às exigências sócio-históricas dos usuários das políticas sociais, respeitando e comprometendo-se com os valores e princípios norteadores do Código de Ética da/o Assistente Social e sendo capaz de lidar, concomitantemente, com as demandas históricas e com os novos processos sociais que se impõem a profissão.


Contatos:

Endereço de funcionamento do Curso: Palmares II, primeiro pavimento

Coordenação: Prof. Dr. Pedro Rosas Magrini

Contato – Serviço Social

– Coordenação do Curso de Serviço Social

coordenacaoservicosocial@unilab.edu.br

– Pedro Rosas Magrini – Coordenador do Curso de Serviço Social Presencial

pedromagrini@unilab.edu.br


Documentos:

Projeto Pedagógico do Curso

Ocultar área secundária
Ícone de seta para alternar a visualização da sidebar