Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Universidade Brasileira alinhada à integração com os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

Matilde Ribeiro, docente da Unilab, recebe o título de Doutora Honoris Causa pela Universidade Federal do ABC

Dentre outros cargos de gestão, a docente foi Ministra da Igualdade Racial entre os anos de 2003 e 2008.

Na mesma ocasião, também recebeu o título de Doutora Honoris Causa a professora Petronilha Beatriz Gonçalves, da Federal de São Carlos (UFSCAR)

Data de publicação  24/05/2021, 13:25
Postagem Atualizada há 4 semanas
Saltar para o conteúdo da postagem
 Matilde Ribeiro atua como docente de nível superior, gestora pública, assessora de movimentos sociais e militante no movimento negro, de mulheres negras e feminista.

Matilde Ribeiro, docente vinculada ao Instituto de Humanidades (IH/Unilab) e membro do colegiado do curso de Pedagogia na instituição, foi homenageada com o título de “Doutora Honoris Causa” pela Universidade Federal do ABC Paulista, a UFABC, na última quinta-feira (20). Na mesma ocasião, também recebeu semelhante título a professora Petronilha Beatriz Gonçalves, da Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). 

Os títulos foram concedidos pelo Conselho Universitário da UFABC (ConsUni/UFABC) após indicação feita pelo Núcleo de Estudos Africanos e Afro-brasileiros (Neab), também da UFABC. 

A honraria “Honoris Causa” significa “por causa de honra”, e é um título concedido por universidades a pessoas notadamente significantes para as áreas de cultura, história, política ou ciência de uma determinada nação, independente de suas formações acadêmicas. O Neab/UFABC declarou, nas redes sociais:

“Consideramos que este ato não apenas reconhece a importante trajetória dessas duas grandes intelectuais, como também sinaliza a necessidade de construção de uma universidade pública comprometida com as demandas da sociedade brasileira.

As professoras Petronilha e Matilde são duas grandes batalhadoras pela igualdade étnico-racial no Brasil e abriram portas para a construção de políticas antirracistas em todos os espaços pelos quais passaram.

Em face disso, cumprimentamos as Doutoras Honoris Causa, bem como, as conselheiras e os conselheiros do ConsUni pelo acolhimento e aprovação da indicação.”

A professora Petronilha Beatriz Gonçalves, da Federal de São Carlos (UFSCAR). Foto: Luiza Castro/Sul21

Trajetória

A homenagem a Matilde Ribeiro pela UFABC ocorre no mesmo mês em que se comemora o Dia do(a) Assistente Social, categoria graduada em Serviço Social – sua primeira formação (1983), pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP). É também pela PUC que a docente concluiu mestrado em Psicologia Social (1999) e doutorado em Serviço Social (2013). Também possui especializações em Gestão Ambiental (Universidade de São Paulo – USP) e Técnica Aplicada ao Psicodrama Pedagógico (Grupo de Estudos de Técnicas Psicodramáticas – GETEP/SP).

Atualmente professora adjunta na Unilab no Ceará, Matilde Ribeiro já foi nomeada diretora do Campus dos Malês, na Bahia, em 2015. Anteriormente, lecionou na Faculdade Paulista de Serviço Social (FAPSS/SP) e no Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU/SP). Integra o Conselho da Revista Estudos Feministas e faz parte do Conselho AFRICA, do Instituto Lula.

Como gestora pública, integrou a equipe técnica da Sempre Viva Organização Feminista (1987-1995) e do Instituto Cajamar Formação Politica para Trabalhadores (1996-1997), atuando também como Assessora dos Direitos da Mulher na Prefeitura de Santo André (1997-2001). Compôs a coordenação do Programa de Governo do então candidato às eleições presidenciais, Luiz Inácio Lula da Silva. Integrou a Equipe de Transição de Governo no Executivo Federal, em 2002, assumindo o cargo de Ministra da Igualdade Racial entre os anos de 2003 e 2008. Entre 2013 e 2014, foi  Secretária Adjunta na Secretaria de Promoção da Igualdade Racial da Prefeitura de São Paulo (SMPIR/SP).

A trajetória da docente, gestora pública, pesquisadora em raça e gênero e militante social foi tema, em 2016, do Trabalho de Conclusão de Curso de Bruna Aparecida Thalita Maia, bacharel em Humanidades pela Unilab. O trabalho “Matilde Ribeiro – A minha história é talvez igual à tua: uma trajetória de militância e empoderamento da mulher negra” está disponível na íntegra para consulta no Repositório Institucional do Sistema de Bibliotecas da Unilab (Sibiuni)

Categorias
Palavras-chave