Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Universidade Brasileira alinhada à integração com os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

[Dia histórico] Nova reitoria da Unilab, eleita democraticamente, toma posse com a presença do Ministro da Educação

Data de publicação  06/08/2021, 17:25
Postagem Atualizada há 3 semanas
Saltar para o conteúdo da postagem

Na tarde da quinta-feira (5), no Campus das Auroras/Unilab, em Redenção/CE, foi realizada a cerimônia de posse da primeira reitoria eleita da Unilab, tendo à frente o reitor Roque Albuquerque e a vice-reitora Cláudia Carioca, eleitos para o quadriênio 2021-2025, na Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab).

Confira a cerimônia em nossos canais oficiais: canal da Unilab no YouTube e página no Facebook.

Cerimônia de posse da primeira reitoria eleita da Unilab, reitor Roque Albuquerque e a vice-reitora Cláudia Carioca, no Campus das Auroras, Redenção/CE

A mesa principal teve a participação do Ministro da Educação (MEC), Milton Ribeiro; dos representantes eleitos da Unilab; dos deputados federais, pelo Ceará, Mauro Benevides e Danilo Forte; do presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Marcelo Pontes; do secretário-executivo de Planejamento e Gestão Interna da Ciência, Tecnologia e Educação Superior (SCT), Carlos Décimo de Souza, representando o governador do estado do Ceará; do presidente da Associação dos Municípios do Maciço de Baturité (Amab), David Benevides, prefeito do Município de Redenção/CE; da reitora da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa), Ludimilla de Oliveira; do reitor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE), José Menezes; e do representante do Diretório Central dos Estudantes da Unilab (DCE), Jorge Lodna.

Apresentação musical Projeto de Extensão da Unilab: Vozes d’África
Grupo de estudantes africanos do Projeto Vozes d’África

Na abertura, destaques para as apresentações culturais dos grupos musical e teatral do projeto de extensão da Unilab Vozes d’África, coordenado pela professora do Instituto de Humanidades e Pró-Reitora de Relações Institucionais e Internacionais (Prointer), Artemisa Monteiro; da Banda Marcial Áurea, coordenado pela Secretaria de Cultura do Município de Acarape/CE; e do Grupo Parafolclórico 25 de Março, coordenado pela Secretaria de Cultura do Município de Redenção. O fechamento ficou por conta de Antonia Raquelo, poetisa do 7º ano da da Escola Maria Augusta, de Redenção/CE.

Grupo Parafolclórico 25 de Março
Antonia Raquelo, poetisa

Entre outras participações, também marcaram presença a diretora do Campus dos Malês na Bahia, Mirian Sumica Carneiro Reis; pró-reitores da Unilab/CE; o diretor de Projetos da Confederação Nacional dos Agricultores Familiares e Empreendedores Familiares Rurais (Conafer), Humberto Pereira; o prefeito de Acarape/CE, Edilberto Barroso; o presidente do Instituto Cigano do Brasil, Rogério Cigano; integrantes da Corregedoria e da Ouvidora da Unilab, George Gomes e Mônica Almeida; o auditor (em exercício) e o procurador Institucional da Unilab, Marcondes de Souza e Luís Ferreira; o procurador federal, Alex Caldeira; além dos funcionários e alunos brasileiros e estrangeiros (CPLP) da Unilab.

Autoridades e convidados presentes à cerimônia no Campus das Auroras

Iniciando a sua fala, o reitor Roque Albuquerque, cigano da etnia Calon, ressaltou a necessidade que teve, no decorrer da sua vida escolar, do uso da modalidade de educação domiciliar para escapar dos preconceitos sofridos no ambiente educacional, chegando a apresentar défict e perda de rendimento do conhecimento e na escalada das séries e, mesmo assim, obteve sucesso na sua vida profissional. Nesse sentido, de superação de desafios, a história do primeiro reitor eleito democraticamente na Unilab se parece com a de muitos outros estudantes unilabianos. “Posso dizer que materializo tudo aquilo que a Unilab defende, pois sou alguém que sempre estudou em escola pública, alguém que enfrentou grandes dificuldades na educação, alguém que conseguiu vencer e superar, alguém invisível que se tornou visível pela maior de todas as dádivas que a humanidade pode deixar como legado: a educação”, ressaltou.

O reitor disse ainda que este é também o momento de “aceitar que somos uma universidade internacional no interior do Maciço do Baturité e do Recôncavo Baiano, o que implica produzir protocolos e diretrizes para internacionalização dos nossos currículos, estabelecer cada vez mais parcerias para tornar também internacional a tríade fundante da vida acadêmica: ensino-pesquisa-extensão. Aliada a esta questão, estamos desenvolvendo condições e criando infraestruturas para que as populações locais tenham um leque de opções de mais cursos que dialoguem com áreas que viabilizam o desenvolvimento local/regional. As nossas infraestruturas vão gerar serviços na área de saúde, turismo, tecnologias, desportos e lazer às comunidades nas adjacências dos campi da Unilab.”

Reitor Roque Albuquerque e o ministro da Educação (MEC), Milton Ribeiro

Além desse destaque, o reitor agradeceu à equipe Unilab que “está comprometida com a educação transformadora. Vamos sim impactar e transformar a vida dos nossos irmãos que estão do outro lado do Atlântico, dos nossos irmãos do Maciço de Baturité, no Ceará, e do Recôncavo Baiano, na Bahia”, declarou. Além disso, agradeceu à comunidade acadêmica pela confiança e escolha dos representantes eleitos da Unilab.

Em pronunciamento, o ministro da Educação Milton Ribeiro disse ter feito questão de estar presente à posse, destacando a luta e a paixão do reitor Roque Albuquerque, além do povo da Unilab. “Eu agradeço muito!”, afirmou.

A Unilab está em meu coração, pela luta, pela história. Aquilo que eu puder fazer para ajudá-los, como ministro de Estado, eu vou fazer” – Milton Ribeiro

Ministro da Educação, Milton Ribeiro marcou presença na posse da reitoria eleita da Unilab

Para a vice-reitora e professora do Instituto de Linguagens e Literaturas (ILL), Cláudia Carioca, esse é um momento histórico e de celebração, pois “hoje, a Unilab está liberta da escravidão da pro temporalidade e, agora, necessita de unidade democrática para consolidar-se como uma instituição de ensino superior de excelência. Pois, nossa luta é por melhores condições de ensino, pesquisa, extensão e gestão para entregarmos uma educação de qualidade àqueles que aqui vem em busca de oportunidades. Iremos também buscar, incansavelmente, a legitimação das ações afirmativas através de políticas institucionais efetivas que garantam a implementação das leis de cotas no nosso país”.

Por fim, a vice-reitora lembrou que:

A Unilab tem um papel fundamental na transformação de vidas que, por sua vez, transformarão aqueles que estarão ao seu redor, o que confirma o que nos disse Mandela: A educação é a arma mais poderosa que você pode usar para mudar o mundo. Por isso, reafirmo o meu comprometimento de estar sempre pronta a ajudar a Unilab a cumprir o seu papel”.

Bahia e Ceará: diretora do Campus dos Malês, reitores e pró-reitores da Unilab

“Acredito que muitos foram convidados para conhecer e estar na Unilab. Não podemos deixar de reconhecer que a vinda do Ministro Milton mostra que, pela primeira vez, alguém atendeu ao nosso chamado. Uma universidade nova, no interior do Nordeste, no Ceará. Entendo que é uma expressão de respeito a nossa Unilab, ao pedido de um reitor, ao nosso tempo histórico, ao primeiro reitorado eleito. No sentido de dizer que o MEC está atento às nossas vivências. O Mec escuta, entende e chega até nós! – Geranilde Silva, pró-reitora da Prograd (foto acima em rosa)

Dirigentes da Unilab: Cláudia Carioca, vice-reitora; Roque Albuquerque, reitor; e Mirian Reis, diretora do Campus dos Malês/BA

A professora Mirian Reis, diretora do Campus dos Malês, implantado em São Francisco do Conde, na Bahia, destacou a atuação da Unilab na completude das ações realizadas na Unilab, nos 11 anos no Ceará e nos 7 anos na Bahia, em especial:

“A Unilab vem caminhando na sua efetiva institucionalização. Tivemos progressos importantes na construção: tanto na infraestrutura, quanto nos cursos de graduação e pós-graduação ao longo desses 11 anos. No Ceará, uma ampliação mais expressiva buscando atender à população com mais cursos. Na Bahia, temos uma expectativa que essa expansão chegará, de forma mais justa: na partilha de recursos, na compreensão do desenvolvimento institucional da Unilab. É isso que estamos trabalhando juntos” , disse Mirian Reis.

Apresentação cultural do Projeto de Extensão da Unilab: Vozes d’África

Matérias relacionadas: Novos reitores da Unilab, eleitos democraticamente, falam sobre planejamentos e estratégias para o quadriênio 2021-2025 e Campus dos Malês: 7 anos de travessias Brasil – África.

Categorias