Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Universidade Brasileira alinhada à integração com os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

No dia 8/12, docente da Unilab lança livro “Os futuros portugueses: um estudo antropológico sobre a formação de especialistas coloniais para Angola (1950-1960)”

Data de publicação  06/12/2022, 13:38
Postagem Atualizada há 2 meses
Saltar para o conteúdo da postagem


Na próxima quinta-feira,  8 de dezembro, às 18 h, será lançado o livro Os futuros portugueses: um estudo antropológico sobre a formação de especialistas coloniais para Angola (1950-1960), da pesquisadora e docente da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab) Carla Susana Alem Abrantes. O lançamento será no Sindicato dos Docentes das Universidades Federais do Estado do Ceará (ADUFC). O evento vai contar com um bate papo entre a autora e o pesquisador Luís Tomás Domingos.

A obra é um estudo sobre a Escola Colonial e a formação de especialistas nos problemas coloniais no contexto português permite conhecer o passado e as bases sobre as quais se assentaram saberes para a manutenção da desigualdade. Essa aproximação contribui para se entender a ruptura entre o “pré” e o “pós”-colonial de forma mais controlada, identificando as relações entre ciência, ensino e administração. O Estado colonial é apresentado como uma “zona de contato”, um campo de possibilidades de representação de populações e de um Estado responsável por nomeá-las; um campo que teve sua própria história e que se constituiu na dependência dos objetos da ação e dos campos de poder a ele conectados.

A partir do diálogo entre quadros da tradição antropológica e dados de campo coletados entre 2007 e 2010, este livro apresenta as reformas no colonialismo português tardio como parte de um processo de assimilação que imaginou os povos em Angola como portugueses no futuro.

“A autora nos propõe — no que não deixa de ser uma viagem ao coração das trevas — uma visita ao âmago do poder e da dominação que se aplana e banaliza, mas não oculta, na folhagem acadêmico-burocrática e cinzenta das dissertações dos futuros agentes da administração colonial portuguesa na década de 1950”, aponta Cristiana Bastos, do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa.

Carla Abrantes e Luís Domingos

Carla Susana Alem Abrantes é doutora e mestre em Antropologia (Museu Nacional-UFRJ), com graduação em Administração de Empresas (UNA-BH). Atualmente é professora de Antropologia do Instituto de Humanidades da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), atuando na graduação (Bacharelados em Humanidades e Antropologia) e no Programa Associado de Pós-Graduação em Antropologia (PPGA-UFC/Unilab). Foi investigadora visitante do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa (ICS/UL) em 2009-2010.

Luís Tomás Domingos possui pós-doutorado pela Universidade Federal do Ceará (UFC), mestrado e doutorado em Antropologia e Sociologia da Política pela Universidade de Paris 8. Atualmente é professor do Instituto de Humanidades, da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia AfroBrasileira (Unilab) e também do Programa de Pós- Graduação em Antropologia UFC/Unilab. É ainda membro da Rede Internacional  Interdisciplinar de Pesquisadores em Desenvolvimento de Territórios (REDE-Ter) e da Sociedade de Teologia e Ciências da Religião (SOTER).

LANÇAMENTO
8 de dezembro, às 18 horas
Bate papo com Carla Susana Alem Abrantes e Luís Tomás Domingos
Local: ADUFC – Av. da Universidade, 2346 – Benfica, Fortaleza-CE

INFORMAÇÕES
Os futuros portugueses: um estudo antropológico sobre a formação de especialistas coloniais para Angola (1950-1960)

Carla Susana Alem Abrantes
Mórula Editorial
Páginas: 324
Dimensões: 140 x 210 x 17mm
ISBN: 978-65-81315-13-9
Preço de capa: R$ 40

Página do livro: https://morula.com.br/produto/futuros-portugueses

Categorias
Palavras-chave

CONTEÚDO RELACIONADO