Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Universidade Brasileira alinhada à integração com os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

Vacinação na Unilab: servidores imunizados na Liberdade (CE) e nos Malês (BA)

Na Bahia, a vacinação dos servidores prossegue na próxima terça-feira (8), seguindo ordem decrescente de faixa etária.

No Ceará, quem recebeu o imunizante no Campus da Liberdade tem a segunda dose agendada para o dia 4 de setembro.

Data de publicação  04/06/2021, 21:10
Postagem Atualizada há 3 meses
Saltar para o conteúdo da postagem

A primeira dose do imunizante contra a Covid-19 para servidores da Unilab – docentes, Técnicos Administrativos em Educação e colaboradores terceirizados – foi aplicada nessa sexta-feira (4) no Campus da Liberdade (para os residentes no municípios de Redenção, no Ceará) e em São Francisco do Conde, estado da Bahia, para aqueles com lotação no Campus dos Malês.

A ação faz parte da quarta etapa do Plano Nacional de Vacinação, que abrange os profissionais da educação, inclusos aí os das Instituições de Ensino Superior (IES). 

Ceará

Segundo Adriano Semião, superintendente de Gestão de Pessoas da Unilab, a parceria entre a universidade e a Secretaria de Saúde de Redenção aconteceu no sentido de a instituição de ensino garantir o seu espaço e todas as condições de biossegurança para que a imunização coletiva acontecesse segundo os protocolos estabelecidos. 

O atendimento aos servidores foi organizado de forma a garantir o distanciamento social

Karyna Lima Costa Pereira, coordenadora de Imunização da Secretaria de Saúde de Redenção, informa que, no dia de hoje, foram 202 os profissionais da Unilab vacinados no auditório do Campus da Liberdade. Segundo ela, apenas 2 servidores realizaram o agendamento e não compareceram ao local. A coordenadora informa, ainda, que os novos agendamentos deverão ser feitos pela Plataforma Saúde Digital, e que, nesses casos, o local indicado para aplicação do imunizante será fora da Unilab. 

Já a vacinação dos profissionais residentes em Fortaleza aconteceu em vários polos da capital cearense na última quinta-feira (3), mediante agendamento pelo Saúde Digital. Quanto aos residentes nos demais municípios cearenses, a orientação é aguardar o agendamento realizado pelas secretarias de saúde das respectivas localidades, pela mesma plataforma.

Bahia

Na Bahia, a vacinação ocorre por ordem decrescente de faixa etária, conforme o recebimento de imunizantes pelo município de São Francisco do Conde.

O próximo grupo de trabalhadores dos Malês a ser vacinado é o de profissionais com 47 anos, e acontece na terça-feira (8). Já os profissionais com idades entre 44 e 46 anos (nascidos até junho de 1977) devem receber a primeira dose do imunizante na próxima quarta-feira (9). A vacinação será no Instituto Municipal Luís Vianna Neto, ocorrendo nos dois turnos: das 9h às 12h e das 13h às 16h. 

Segundo a diretora do Campus dos Malês, Mírian Sumica Reis, a cada semana ocorre a interlocução com a Vigilância Epidemiológica de São Francisco do Conde, visando assegurar vacinas para todos os grupos, em um cenário de escassez de doses.  A vacinação dos trabalhadores iniciou no dia 7 de maio, após a Secretaria Estadual de Educação solicitar a lista de servidores dos Malês. 

“De lá para cá, as tratativas para assegurar a vacinação de todes que trabalham no Campus dos Malês incluíram nossa articulação com as outras Instituições de Ensino Superior do Estado, com os sindicatos, (bem como) o diálogo permanente com colegas e com a Secretaria Municipal de Saúde de São Francisco do Conde. Batalhamos pela vacinação no município de residência, mas isso ainda não foi possível, já que o Estado segue a orientação do Ministério da Saúde, que atribui aos municípios de lotação a responsabilidade pela vacinação de profissionais da Educação”, explica Mirian Reis. 

A vacinação em São Francisco do Conde também tem o acompanhamento da técnica de enfermagem Nádia Figueiredo, servidora da Unilab lotada na Seção de Saúde/Bem-estar. Visando o planejamento e otimização das vacinas nos Malês, foi criado um formulário para preenchimento de todos os trabalhadores do campus, informando sobre a impossibilidade de comparecimento ao local ou a vacinação já recebida. 

Depoimentos

A professora Natalia Cabanillas, lotada no Instituto de Humanidades da Unilab no Ceará (IH/Unilab), congratulou os governos municipal e estadual, além da própria Unilab, pela força-tarefa que possibilitou a imunização no dia de hoje. “(…) a gente espera que a vacinação possa ser para todes, esse é o maior desejo!”, declarou.

Já Tatielle Gonçalves, colaboradora da Divisão de Transportes (Divitrans/Unilab), foi ao Campus da Liberdade nessa sexta-feira acompanhada pela irmã, também trabalhadora da Unilab e agendada para receber o imunizante. “Tomei hoje a primeira dose da esperança!”, comemora. Elas foram as primeiras da família a serem imunizadas. 

“Ano passado eu tive Covid-19, e minha esposa também”, relatou Emerson Freitas, assistente de Apoio à Gestão da Coordenação de Infraestrutura e Desenvolvimento da Pró-reitoria de Planejamento da Unilab (Proplan). Além de trabalhador da Unilab, Emerson é licenciando em História pela instituição. “Com essa questão da vacina, a gente começa a ver novos horizontes”, declarou. 

Categoria
Palavras-chave

CONTEÚDO RELACIONADO