Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Universidade Brasileira alinhada à integração com os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

A identidade da Unilab, seus princípios e o engajamento da comunidade foram temas levantados na live realizada nesta terça-feira (20/07)

Data de publicação  20/07/2021, 18:06
Postagem Atualizada há 4 meses
Saltar para o conteúdo da postagem

A identidade da Unilab, seus princípios, o engajamento da comunidade e a construção coletiva da Universidade foram alguns dos temas levantados no encerramento da série de lives do projeto Unilab 10 anos. O evento aconteceu nesta terça-feira (20/07) – data de comemoração dos 11 anos da Universidade -, com a live que trouxe como tema “A Unilab que queremos para os próximos 10 anos”, e que contou com a participação dos pró-reitores das unidades da Universidade, além de membros da direção do campus dos Malês e da Reitoria.

Para pensar a Unilab do futuro, o reitor da Unilab Roque Albuquerque destacou a importância de lembrar e reafirmar a identidade da Unilab, única e diferenciada, ligada aos “grupos preferenciais” que, segundo explica, são aqueles “proscritos, abandonados, ignorados, invisíveis voluntariamente ou que, por vontade ou não, foram feitos invisíveis por outros”. Albuquerque também sublinhou o pertencimento da Unilab aos grupos refugiados, das várias migrações, diásporas, cores, línguas, nações e aos povos diversos.

“É bem claro que queremos uma Universidade que continue com essa identidade, que procure realmente se preocupar em garantir exatamente aquilo que esses grupos preferenciais precisam ter”, salienta o reitor, destacando, ainda, a importância de ações afirmativas sem preconceitos, que possam abarcar todos esses grupos preferenciais, incluindo pessoas do grupo LGBTQIA+.

Outro aspecto apontado pelo reitor para se pensar na Unilab do futuro é a necessidade de um engajamento coletivo, de todos os grupos que constroem a Universidade. “A Unilab que queremos é a que ambos os grupos, os que têm preferência e os que não têm preferência, deem o melhor de si para a transformação da sociedade”, aponta Albuquerque. Ainda sobre essa busca conjunta, ele complementa que “precisamos engajar a todos para alcançar a excelência e não nos dividir, não nos degladiar, [não] ignorando que precisamos sim uns dos outros”, afirma.

Ainda sobre o tema a Unilab do futuro, a vice-reitora Cláudia Carioca, pontuou sobre os princípios que guiam as ações planejadas pela atual gestão para os próximos anos. “Firmamos todas as nossas ações para o futuro em três vetores: internacionalização, integração e interiorização”, coloca. Ela aponta, ainda, que essas ações também são pautadas por alguns dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS): a educação de qualidade, a igualdade de gênero e a diminuição das desigualdades. Nesse sentido, ela destaca a importância de “fortalecer os nossos compromissos nos próximos anos que vamos trabalhar juntos, para produzir conhecimento, ciência e, principalmente, produzir cidadania, pessoas comprometidas com as pessoas ao nosso redor”, afirma.

Categorias
Palavras-chave

CONTEÚDO RELACIONADO