Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Universidade Brasileira alinhada à integração com os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

“Competências socioemocionais e empatia na escola” é tema do próximo encontro do Projeto Empatia, dia 6. Inscreva-se já!

Data de publicação  03/11/2021, 12:38
Postagem Atualizada há 3 semanas
Saltar para o conteúdo da postagem

Neste sábado (6), a partir das 15h, via plataforma do Google Meet, acontecerá o próximo encontro do Projeto Empatia, abordando a temática: “Competências socioemocionais e empatia na escola”, com a participação das professoras convidadas: Crísna Batista da Silva Ferreira e Ciciliane de Castro Bezerra para pôr em discussão as competências socioemocionais na escola e como tais práticas são incisivas na formação integral do estudante.

Inscreva-se agora mesmo pelo Formulário Eletrônico!

O evento é gratuito e aberto ao público.

Conforme a coordenadora do projeto, a professora Geórgia Feitosa, professora do Instituto de Linguagens e Literaturas (ILL/Unilab), o processo educacional está sempre em constante transformação e, nesse sentido, torna-se cada vez mais evidente que a educação tem o papel de capacitar os alunos não somente em termos cognitivos, mas também na dimensão socioemocional. Afinal, a sociedade atual requer indivíduos formados de maneira integral, preparados para enfrentar os diversos desafios propostos tanto no campo profissional como no pessoal.

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) reforça a importância do desenvolvimento socioemocional dos estudantes, uma vez que propõe como essenciais competências e habilidades que vão muito além das características cognitivas. A escola exerce um papel muito relevante nesse cenário, visto a sua capacidade em transformar os alunos no contexto socioemocional. Para atuar de maneira efetiva, é fundamental adaptar os currículos e as práticas pedagógicas, além de acompanhar a evolução dos estudantes por meio de processos avaliativos diversos e contínuos”. A educação deve produzir mais do que indivíduos que consigam ler, escrever, contar e interpretar. Cabe a própria educação nutrir cidadãos globais, ou seja, que consigam enfrentar os desafios propostos nesse caos de século.

Convidadas

– Crísna Batista da Silva Ferreira de Redenção/CE, mestranda do Programa de Pós-Graduação em Estudos da Linguagem (PPGLin/Unilab) ou Mestrado em Estudos da Linguagem (Mel/Unilab). Está especializando-se em Metodologias Interdisciplinares e Interculturais para o Ensino Fundamental e Médio, do Instituto de Educação a Distância (Iead/Unilab). Atuou como professora regente de Língua portuguesa e Competências Socioemocionais na
Rede Pública Municipal de Acarape/CE.

– Ciciliane de Castro Bezerra é Bacharela em Serviço Social pela Faculdade Maurício de Nassau (Uninassau/Fortaleza). Licenciada em Letras – Língua Portuguesa pela Unilab. Assistente Social registrada no Conselho Regional de Serviço Social – CRESS – 3° Região/CE. Especialista em Gestão em Saúde pela Unilab e também especializada em Alfabetização e Multiletramentos pela Universidade Estadual do Ceará (Uece).

Outras informações pelo mail: projetoempatia@unilab.com.br

Categorias
Palavra-chave

CONTEÚDO RELACIONADO